Que política pública é esta?
Com o início do ano letivo de 2011, a alta tributação nos materiais escolares volta a pesar no bolso dos pais. Os pais vêm arcando com cerca de 50% de impostos embutidos. Para terem uma idéia uma caneta esferográfica tem 47,49% de impostos no seu preço, a régua, 44,65%, cola, 42,71%, o livro escolar 15,52%, um estojo de lápis 40,33%. Ora como pode a educação no Brasil ser prioridade dos governos? De que adianta pedir para os pais, para as famílias investirem na educação dos filhos? De que adianta querer crianças nas escolas, jovens nas universidades, nos colégios se os materiais escolares custam tudo isso? É política pública. E educação neste país está ainda longe de ser política pública prioritária.

Em 2009 o Senado aprovou um projeto de lei que estabelece uma completa isenção, em tributos federais, estaduais e municipais sobre os materiais escolares, uniformes e equipamentos utilizados continuamente pelos estudantes. Mas o assunto parou na Câmara dos Deputados. Para votar aumento de salários é rápido, muito rápido, agora projetos que diminuem impostos e tributos aí o assunto é bem mais complexo.
--------------------------------------------
Eleições 2012, mas candidatos certamente
Com a confirmação ontem de que o empresário, líder comunitário, agente voluntário em várias entidades, Juarez Piva (PDT) é pré-candidato a prefeitura de Bento Gonçalves, nas eleições de 2012 a concorrência ao cargo de prefeito começa a ficar acirrada. Já são pelo menos três. O atual prefeito Roberto Lunelli do PT deverá certamente concorrer à eleição, o atual vice-prefeito Gentil Santa Lúcia (PPS) também já declarou querer concorrer. O advogado e que concorreu a uma vaga na assembléia gaúcha pelo PTB, Adroaldo Dal Mass tem como projeto pessoal ser prefeito, e os outros partidos tradicionais como o PMDB e PP certamente terão candidatos próprios. O que será que desperta a cobiça e o desejo pela prefeitura de Bento Gonçalves? Tomara que seja o desejo de fazer mais, de fazer diferente, de fazer melhor de tornar Bento um lugar bom para se viver.

O cenário político para 2012 reserva para o eleitor gratas surpresas. Ao que tudo indica teremos mais candidatos a majoritária, e certamente mais candidatos à vereador. Sim porque depois do aumento do salário que faz com que um vereador ganhe R$ 10.021,16 em Bento, certamente muitos irão querer ser vereadores. Ser vereador passou a ser um ótimo negócio. Afinal quem ganha R$ 10 mil por mês hoje? Então é fácil concluir que o número de candidatos será maior e talvez mais qualidade na nominata. Com um aumento de interessados quem sabe melhores propostas e projetos.

Então mais candidatos à prefeitura, mas candidatos à Câmara municipal o cenário será outro. Cresce a cidadania, cresce a democracia, estabelece-se o debate, e ganha o jogo democrático, com participação política ampla, o que é muito bom.
----------------------------------------
2010 foi bom para os móveis
O setor moveleiro do Brasil passou um 2010 bem melhor do que 2009. Entidades representativas do setor previam um crescimento entre 10% e 15% mas provavelmente o crescimento deverá ser maior. A Abimóvel está fechando os números, mas de acordo com seu presidente José Luiz Dias Fernandes os números serão ainda melhores.
-----------------
Novo Big Brother Brasil terá cozinha da New
A cozinha da 11ª edição do Big Brother Brasil, que estreia nesta terça-feira, após a novela Passione foi ambientada com móveis da New, de Bento Gonçalves. Marca que pertencente ao grupo Unicasa. A New desenvolveu o projeto de mobília em tons verde e branco. A participação da New deve-se a uma parceria com a Globo. A New tem uma rede com 380 lojas autorizadas no Brasil.
---------------------------------------------------
Miolo inicia tratamento com uso de calor em vinhedos do RS e BA
A Miolo Wine Group iniciou nesta safra o uso do TPC (Thermal Pest Control ou Controle Térmico de Pragas), processo de imunização de culturas agrícolas à base do ar quente. O tratamento por calor, usado largamente em vinícolas chilenas e em outras culturas agrícolas, será aplicado nos vinhedos da Vinícola Miolo (Vale dos Vinhedos-RS), da Vinícola Almadén (Livramento-RS), do Seival Estate (Campanha-RS) e da Vinícola Ouro Verde (Vale do São Francisco-BA).

Além de ser mais eficiente, a nova técnica dispensa em grande parte o uso de produtos sintéticos. A cada cinco dias, a partir do período de floração até a colheita, a máquina passará por entre as fileiras dos vinhedos aplicando ventos de 120km/h com temperatura de até 130ºC. “O calor desnatura as pragas e fungos e o vento ainda ajuda a retirar resíduos da floração que geralmente são o substrato para a germinação dos fungos da podridão do fruto”, explica o engenheiro agrônomo Ciro Pavan. Como complemento, serão feitas aplicações de defensivos à base de cobre e enxofre (fungicidas aceitos na agricultura orgânica) a cada 15 dias, intervalo de tempo maior ao usado no sistema de controle parasitário convencional.

“O tratamento com uso de calor não gera prejuízo nenhum às uvas e ao vinhedo. A brotação fica mais rústica, a planta mais robusta e com coloração mais esverdeada. Temos como resultados frutos maduros e sadios”, explica Ciro. Inicialmente, a MWG usará a técnica em parte dos vinhedos dos quatro projetos. Para implementar a técnica, os funcionários receberam treinamento. As máquinas foram adaptadas para cada um dos vinhedos. Os equipamentos são da empresa Lazo TPC, de Bento Gonçalves (RS).

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS