Setor vinícola e de madeira estão entre os prioritários no novo plano industrial gaúcho que Tarso vai anunciar dia 29
O novo plano industrial gaúcho deverá beneficiar 22 setores da economia. O governo Tarso Genro tem como objetivo manter o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Sul acima do nacional, com expectativa de elevação na casa dos 5% para 2012.

Para listar os incentivos, foram criadas três categorias, as quais dividem os projetos: Prioritária (está no topo da lista, indica setores com maiores potenciais de retorno para a economia gaúcha); Preferencial (considerada em um patamar intermediário); Especial (inclui setores deprimidos e outros com expectativa de retorno em prazo mais longo).

Entre os que estão no topo da lista (prioritários) estão a vitivinicultura e o setor de madeira e móveis. Para o primeiro o governo deve conceder benefícios  na busca de novos mercados internacionais, como, por exemplo, o cubano. E para o segundo (Madeira, celulose e móveis) promete simplificar os procedimentos burocráticos exigidos para licenciamento ambiental por parte da Fepam. Ajuda mais o setor de madeira e muito pouco os fabricantes de móveis.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS