Cartilha do PT orienta companheiros para posicionamento junto a opinião pública

A bancada estadual do PT enviou nesta quarta-feira para as companheiras e companheiros um manual com 44 páginas onde orienta, recomenda, aconselha, informa e posiciona a militância a cerca dos principais temas em discussão motivados pelo clamor popular. Também esclarece o que a presidente, ou o governo federal tem proposto para mudar alguma coisa, ou coisa nenhuma. O documento é na verdade uma orientação aos detentores de cargos públicos do partido quando solicitados a debates, entrevistas, discursos, e manifestações junto à opinião pública.



Sobre reforma política o PT propõe:
*financiamento exclusivamente público das campanhas, com os gastos realizados exclusivamente pelos partidos;
* definição de regras rígidas de repartição das receitas entre as campanhas;
* sistema eleitoral parlamentar com lista fechada;
* aumento compulsório da participação feminina;
* convocação de Assembleia Nacional Constituinte exclusiva para a reforma política.

O documento informa ainda que o PT propõe o imposto sobre grandes fortunas. Sustenta que o impacto econômico-financeiro da Copa será R$ 197 bilhões, mas não menciona os gastos, superfaturamentos e sobrepreços nas obras. Cita a reforma do marco regulatório das comunicações e sustenta que será para democratizar o sistema. Afirma que é para ampliar a liberdade de expressão, maior diversidade e pluralidade nos meios de comunicação. Acredita? Sobre mobilidade urbana enaltece o projeto de Tarso do passe livre para estudantes usuários do transporte intermunicipal, mas não diz quem vai pagar a conta. Valoriza a decisão de aplicação dos royaltes do petróleo para educação mas não explica que será sobre a exploração, quando deveria ser sobre a distribuição e comercialização.Sobre o programa Mais Médicos não detalha os critérios mas informa que os municípios que receberem os estudantes precisarão oferecer moradia e alimentação aos profissionais. Enfim, a organização e a orientação profissionalizada do partido é exemplar, pelo menos para quem busca alinhar o discurso.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS