Rinaldo Dal Pizzol apresenta nesta segunda livro Memórias do Vinho Gaúcho



Resultado de 30 anos recolhendo documentos de fatos relacionados ao universo vitivinícola, ocorridos entre os anos de 1620 e 2010, o empresário Rinaldo Dal Pizzol (Vinícola Dal Pizzol)lança nesta segunda-feira em Bento Gonçalves o livro Memórias do Vinho Gaúcho que tem co-autoria de Sérgio Inglez de Sousa. Haverá outros eventos de lançamentos, a saber: , dia 17 de dezembro, na Farsul, em Porto Alegre, em janeiro de de 2015 em São Paulo e nos dias 25 e 26 de fevereiro será apresentado especialmente para o setor vitivinícola em Bento Gonçalves e Flores da Cunha.

Entre os documentos, destacam-se fotos históricas, como o registro, em 1923, de comandantes da Revolução Federalista, entre eles Oswaldo Aranha, Gomercindo Saraiva e Flores da Cunha, embaixo de uma pérgola de videira em Dom Pedrito; e um anúncio da fazenda Quinta do Seival, de propriedade João Marimon e seus filhos, em Bagé, considerado o maior estabelecimento vitivinícola do Estado naquela época. Além disso, a obra traça um perfil do imigrante ítalo-vêneto e resgata informações como a quantidade de vinho que as colônias Dona Isabel e Conde d´Eu, respectivamente hoje Bento Gonçalves e Garibaldi, produziam em 1883. Como fatos mais recentes, o livro trata da criação do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), em 1998, e a primeira Avaliação de Vinhos da Associação Brasileira de Enologia (ABE), em 1993.

Distribuído em três volumes, que totaliza 752 páginas, a obra é financiada pelo Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet, PRONAC 128357. Tem apresentação do escritor Luis Fernando Veríssimo, conta com prefácio ex-ministro da Agricultura Francisco Turra e prólogo do empresário Raul Randon.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS