Agora, o eletrolão


Em sua 16ª fase, a Lava Jato chega ao setor elétrico. Os alvos são, por ora, as obras de Angra 3 e Belo Monte. Segundo a PF, o foco são contratos firmados por empresas investigadas com a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobrás. A força-tarefa afirma ter identificado R$ 4,5 milhões em propina pagos entre 2009 e 2014 pela Andrade e pela Engevix para Othon. Entre os presos está o presidente licenciado da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva. Com o Eletrolão, a operação Lava Jato atinge 7 das 10 maiores obras do PAC. E ai Dilma?

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS