Já que não fizemos a lição de casa qual o espanto pela alta do dólar?

Não fizemos a lição de casa. Não arrumamos as contas públicas. Não estruturamos política de exportações que contribuísse para balança comercial equilibrada. Não fizemos investimentos requeridos pela infraestrutura. Preferimos estimular o consumo.Apostamos todas as nossas fichas na utilização da taxa de juros para o combate à inflação. Com isso, atraímos capitais que vieram em busca de rendimentos superiores aos oferecidos em países desenvolvidos.A economia brasileira é parte da economia mundial e nada do que acontece aqui nos é indiferente. Não dá para entender é a surpresa de agora.
Mesmo com reservas cambiais estimadas em US$ 370 bilhões - e intervenções pontuais e programadas do BC no mercado de câmbio, o fato é que o encanto (cambial) se quebrou, e o estrago se espraiou em diferentes direções. Estamos diante da alta do dólar. De janeiro até semana passada a alta foi de 76%.
O primeiro perigo é a inflação. A outro, vem junto: é a indexação generalizada que perpetua aquela. E o mais cruel dos males: nessa atrapalhação estamos jogando fora  o esforço feito desde 1994 para implantar o Plano Real .

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS