Defesa do PT à Lula chega a ser ridícula



O Partido do Trabalhadores está perdido. Com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sob investigação pelo Ministério Público, a legenda partiu para uma defesa tão desonesta e emocional quanto ineficaz. Em uma das inserções que o PT levou ao ar no horário político gratuito em cadeia nacional, o presidente do partido, Rui Falcão, empreendeu uma viagem ao reino da mentira, da confusão e da desinformação, ao declarar com a maior desfaçatez que Lula está sofrendo perseguição política porque praticou o bem à população brasileira. O dirigente petista afirmou que o país inteiro sabe o que Lula fez para melhorar a vida do povo e que, por essa razão, “ele tem sido alvo de ataques, provocações e perseguições pelos preconceituosos de sempre”. Não há perseguição preconceituosa a Lula. Tampouco o ex-presidente é investigado por fazer o bem à população. O que há é uma série de suspeitas que vão fechando o cerco sobre Lula. O PT tem o direito de defender o seu maior nome, mas isso não lhe confere o direito de mentir. E é precisamente isso que faz a propaganda do partido. Há uma intenção perversa nesse discurso. Rui Falcão maliciosamente insinua que investigar Lula é uma forma de atingir os cidadãos mais necessitados da população brasileira. Como se Lula fosse um herói mitológico cheio de boas intenções, algo que as investigações em curso vão desconstruindo.

Comentários