Comissão aprova parecer pelo impeachment de Dilma por 38 votos a 27!



Depois de nove horas de votação, a comissão que analisa o impeachment da presidente Dilma Rousseff aprovou o relatório do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), favorável ao afastamento da petista. Foram 38 votos a favor do texto e 27 contra. O parecer segue agora para o plenário da Casa, onde precisa de 342 votos para que o processo chegue ao Senado.

Nem mesmo a barganha política, as ofertas de cargos e a negociação intimidatória conduzida pelo ex-presidente Lula deu certo para o governo. Nem nas suas contas mais pessimistas o Planalto imaginou que pudesse ser derrotado na comissão por uma diferença de 11 votos. A certa altura, sonhou com a vitória. Depois, imaginou que perderia por 33 a 32. Nas suas contas mais pessimistas, imaginou que faria 30 votos, contra 35 da turma do ‘Fora, Dilma. Agora o parecer será lido na próxima sessão plenária da Câmara, nesta terça-feira. No dia seguinte, o texto é publicado no Diário Oficial da Casa e 48 horas depois entra na pauta do plenário. Dessa forma, as discussões com os 513 deputados começam na sexta-feira e a previsão é que a votação seja no domingo. Isso porque cada um dos 25 partidos terá uma hora de fala antes de iniciar a deliberação.

Se houver 342 votos pelo impeachment, o processo segue para o Senado. Lá, uma comissão de 21 senadores analisa a questão. O parecer é votado no colegiado e vai para plenário, onde precisa de maioria simples dos presentes para determinar o afastamento temporário da petista. Se isso acontecer, o vice-presidente, assume. Nesse cenário, a Casa tem 180 dias para analisar o impedimento definitivo, que é votado em plenário, durante sessão comandada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), atualmente o ministro Ricardo Lewandowski. Para que Temer assuma definitivamente são necessários os votos de 54 senadores. Se o impeachment não passar na Câmara, o processo é encerrado.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS