Proibir o Uber não significa melhorar o serviço de táxis das cidades brasileiras. Pelo contrário, é uma involução e retrocesso ao progresso da mobilidade urbana



Imaginem um táxi com agua geladinha, refri, barra de cereal, chocolate, álcool gel, massagens de shiatsu, enfim...tudo de graça e disponível para o cliente. Imaginem um táxi, com música relaxante, motorista adequadamente vestido ( sem palito de dente na boca e sem short), educado, atencioso e voluntarioso. Taxi com carregadores de celular e de laptop; capas de chuva descartáveis; balas e biscoitos; TV digital. Imaginem um táxi devidamente higienizado, limpinho e espaçoso. Pois é. O Uber conseguiu fazer o que a maioria das cidades não conseguiram... dar um serviço de transporte individual conveniente e de qualidade. O Uber veio para ficar, por razões simples... Funciona, resolve um problema e os clientes adoram o serviço. O mundo que conhecemos hoje será totalmente diferente daqui a 10 anos. Para o benefício de centenas de milhões, um pequeno grupo precisa sair de sua zona de conforto. Por isso o protesto desta sexta-feira no Rio De Janeiro, a exemplo do que já aconteceu em outras cidades brasileiras, organizado por taxistas significa querer parar a inovação.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS