O país mergulha novamente numa crise devastadora, principalmente para a recuperação econômica.

A gravação revelada pelo jornal O Globo em que Temer autoriza comprar o silêncio de Cunha na prisão é crime de obstrução da justiça no exercício do cargo presidencial. Não é a primeira vez que Temer é gravado. Tem uma segunda gravação que mostra Temer negociando 50 milhões em propina. No ano passado o terror de Temer era com relação em outra gravação comprometedora com Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro. Machado contou que “contribuiu” para a campanha de Gabriel Chalita a prefeito de São Paulo em 2012 a pedido de Temer. “O Michel, eu contribuí pra ele. Ajudei na campanha do menino. Até falei com ele [Michel] num lugar inapropriado”, relatou. Michel Temer é um homem com medo. Dissimulado e acuado no momento. Chalita era o candidato preferencial de Temer, que o acompanhou no dia da votação. Diante da bomba de hoje, Temer tem poucas alternativas. Temer é um presidente com medo. A convulsão social é eminente. É gasolina para a fogueira que a militância do PT vai acender. O país mergulha novamente numa crise devastadora, principalmente para a recuperação econômica. A popularidade de Temer já estava em baixa. Será muito difícil reverter tal denúncia. O governo dele já se desintegra. Em janeiro deste ano a imprensa internacional já anunciava o fim do governo Temer. Dirá o que agora? O movimento “Fora, Temer” retoma o fôlego e ganha um importante trunfo para derrubar o governo. Os próximos fatos serão imprevisíveis.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS