Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

Emendas II

Mesmo afastados de seus mandatos no Congresso, três dos quatro ministros filiados ao PSDB, partido que ameaça deixar o governo, tiveram R$ 19,2 milhões em emendas empenhadas entre junho e julho. O presidente Michel Temer incluiu na lista dos favorecidos pela liberação projetos apresentados por Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Bruno Araújo (Cidades), quando estavam na Câmara e Senado. O quarto ministro tucano – Luislinda Valois (Direitos Humanos) – não é parlamentar. Dos 14 ministros que se licenciaram dos mandatos para assumir um cargo na Esplanada, apenas os três e Fernando Coelho (Minas e Energia) apresentaram emendas durante as discussões do Orçamento de 2017. No caso de Coelho, que teve R$ 2,8 milhões empenhados, o PSB, partido ao qual é filiado, já desembarcou do governo, mas o ministro se manteve no cargo. As informações são do jornal Folha de São Paulo. Desde a divulgação da delação da JBS, no fim de maio, Temer liberou R$ 4,1

Emendas I

Levantamento da ONG Contas Abertas mostra que os deputados federais que estão inclinados a votar pelo arquivamento da denúncia contra o presidente Michel Temer receberam, em média, R$ 1 milhão a mais em emendas parlamentares liberadas em 2017 pelo governo federal que os demais parlamentares. Conforme levantamento da Contas Abertas, 108 deputados já declararam voto contra a denúncia que tramita na Câmara. Esses parlamentares somam R$ 766,4 milhões em emendas empenhadas em 2017, isto é, R$ 7,1 milhões em média. Já os votos a favor da continuação da denúncia, com emendas empenhadas, chegam a 184 deputados e R$ 1,1 bilhão de valor total liberado. A média dessa conta é de R$ 6,1 milhões em em emendas por parlamentar. O valor representa cerca de R$ 1 milhão a menos do que para os apoiadores de Temer.

Sintomas da Crise: Consumo de cerveja cai no Brasil

A Ambev diminuiu em 1,3% as vendas em volume de cerveja no Brasil nos meses de abril a junho deste ano ante igual período do ano passado. A queda, segundo a companhia, foi menor que a da média da indústria de cerveja. A fabricante de bebidas citou dados da Nielsen apontando que, no mesmo período, a totalidade das cervejarias encolheu volumes em 2,7%. A piora no mercado de cerveja contribuiu com a queda total de 4,7% nos volumes da totalidade das bebidas vendidas pela Ambev no segundo trimestre de 2017 ante igual período do ano passado. Nos meses de abril a junho, a empresa vendeu ao todo 22,979 milhões de hectolitros. A Ambev considerou que o segmento de cerveja “mainstream” (que envolve as marcas mais populares) continuou a ser pressionado por “ambientes macroeconômicos e políticos adversos e voláteis”. Já o segmento de cervejas premium, segundo a empresa, cresceu entre 17% e 19% no trimestre. Entre abril e junho deste ano, a Ambev registrou um volume vendido de 17,430 milhões de h

Sindmóveis entrega o Prêmio Salão Design dia nove de agosto

O Prêmio Salão Design reúne seus jurados, apoiadores e agraciados para a cerimônia de premiação de sua 21ª edição, no dia 9 de agosto, em São Paulo. Realizado desde 1988 pelo Sindmóveis Bento Gonçalves, o Prêmio Salão Design é um projeto consolidado de fomento a novos talentos, revelando ao mercado o melhor da produção autoral de mobiliário e complementos. Ao todo, são 11 prêmios, nove menções honrosas, três troféus Professor Orientador e um Prêmio Madeiras Alternativas. A entrega será no fim do dia, no estande do prêmio na feira. Nesta edição 776 projetos foram inscritos e, depois, de avaliados, saíram 24 agraciados de quatro países: Áustria, Brasil, Argentina e Uruguai. Todos os projetos vencedores estarão expostos na mostra do prêmio de 8 a 10 de agosto na High Design – Home & Office Expo, a feira âncora do DW! São Paulo Design Weekend.

Grupo Gazin agora entra para o mercado de seguros

Na última sexta-feira (21), a Superintendência de Seguros Privados (Susep) publicou, no Diário Oficial da União, a Portaria 6.958/17, que concede autorização para o grupo Gazin operar seguros de danos e pessoas nas Regiões Norte e Sul do País e nos estados de Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Espírito Santo e o Distrito Federal. A nova seguradora, cujo capital social é de R$ 19 milhões, tem sede na cidade de Douradina-PR, onde também fica a matriz do grupo que foi criado há 50 anos e é especializado na venda de móveis, eletrodomésticos e utilidades domésticas. O grupo Gazin manteve parceria com seguradora para comercializar seguros de Garantia Estendida, Proteção Financeira e Diária de Internação. As informações são da Móveis de Valor.

Revista Época revela as provas que a JBS entregou, mas diz que nem todas ainda foram utilizadas

A revista Época deste sábado chega as bancas com a reportagem exclusiva de capa, com a qual revela que as provas necessárias contra Lula e Temer na delação da JBS foram visíveis e simplesmente ignoradas. Agora, a um mês do prazo estipulado para entregar à Procuradoria-Geral da República todas as evidências necessárias, os delatores e a JBS já dispõem de um novo e substancial conjunto de documentos. O acervo, sobre o qual os investigadores da Procuradoria-Geral da República vão se debruçar por meses, demonstra que a JBS comprava sistematicamente políticos de todos os partidos. Não havia critério ideológico; o valor do político era proporcional a sua capacidade de proporcionar benefícios à empresa. Em estados como Ceará, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, onde a JBS tinha mais interesses comerciais, a quantidade de propina distribuída era proporcionalmente maior. A Época revela há várias planilhas que confirmam o pagamento de propina a centenas de políticos e em quase dez

O jogo está jogado: Aliados já dão como garantida a vitória de Temer

O recesso parlamentar deu a Michel Temer o tempo necessário que ele precisava para articular, garantir apoios e “comprar” votos. Nas duas últimas semanas ele dedicou parte importante de sua agenda, inclusive os finais de semana, para intensificar o cortejo a deputados e lideranças partidárias. Parece que o jogo já está jogado. Na próxima quarta-feira (2), a denúncia contra o presidente da República Michel Temer será rejeitada. O próprio presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que haverá quórum suficiente para votar, um recado pois não há nada mais a fazer. “Na minha opinião, haverá quórum. O Brasil precisa de uma definição para esse assunto. Não se pode, do meu ponto de vista, jogar com um assunto tão grave, tão sério, como uma denúncia oferecida pela PGR [Procuradoria-Geral da República] contra o presidente da República. Nosso papel é votar. Quem quiser, vota sim, quem quiser, vota não. Mas não votar é manter o país parado no momento em que o Brasil vive uma rec

Temer sanciona regulamentação do Regime de Recuperação Fiscal dos Estados

Boa notícia para o governo Sartori e para governadores em situação fiscal dramática. O presidente Michel Temer assinou o decreto que regulamenta o Regime de Recuperação Fiscal dos Estados e do Distrito Federal (RRF). A regulamentação foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União, e era um dos passos necessários para que estados em crise fiscal, como o RS, receba o socorro financeiro do governo federal. Entre outros benefícios, o RRF suspende o pagamento de dívidas dos entes com a União pelo prazo de três anos, prorrogável pelo mesmo período, desde que adotem algumas ações de contrapartida fiscal. Nesse caso, para obter o socorro federal, os Estados devem privatizar empresas e cortar gastos, por exemplo. A medida atinge diretamente o Rio Grande do Sul, que tem interesse no socorro financeiro oferecido pelo governo federal. Caso o Estado assine o acordo, estará concordando com o texto que proíbe as ações judiciais. Mas o governo gaúcho tem convicção de que, apesar do que di

R$ 21 milhões é o tamanho da informalidade em Bento

A Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves realizou nesta quarta-feira, 26, uma audiência pública para debater a situação do comércio informal na cidade. Na ocasião foi instalada a Frente Parlamentar de Combate à Informalidade, que será presidida pelo vereador Rafael Pasqualotto (PP). Na oportunidade, foram apresentados números que mostram que a Capital do Vinho perde anualmente R$ 21 milhões com a informalidade. Os números foram revelados pelo presidente do Sindilojas, Daniel Amadio. Infelizmente o consumo consciente de tais produtos são sinais de uma sociedade que já não se abala com a violação de normas. Combater a informalidade e a pirataria é, sobretudo, recuperar os valores éticos nas relações sociais, ponto de partida para a criação de uma sociedade próspera e justa.

Copom baixa Selic em um ponto, para 9,25. Foi bom para você?

O Comitê de Política Monetária do Banco Central reduziu a taxa Selic em um ponto porcentual, de 10,25% para 9,25% ao ano. O corte foi o sétimo consecutivo e coloca os juros de referência no menor nível desde agosto de 2013, no primeiro governo Dilma Rousseff. Com a decisão, esperada pelo mercado financeiro, o BC manteve o ritmo de reduções da Selic, apesar das preocupações em torno do governo Temer. A instituição deixou as portas abertas para a manutenção do atual ritmo de cortes, se o cenário político e econômico permitir. Na decisão de ontem, os dirigentes do BC argumentaram que, até o momento, os efeitos de curto prazo do aumento das incertezas em relação às reformas, sobretudo a da Previdência, “não se mostram inflacionários nem desinflacionários”. Na prática, a instituição indicou que a crise política ainda não alterou de forma substancial o cenário. Mas, para os consumidores, para a população, o que muda? A taxa Selic é a média de juros que o governo brasileiro paga por empr

Sobre a popularidade de Temer

Daqui a cinco dias, a Câmara decidirá se autoriza ou não a abertura de processo contra Michel Temer. O presidente é rejeitado pela maioria dos brasileiros, mas deverá ter votos suficientes para se salvar. É o que preveem os deputados com mais mandatos na Casa. A decisão pode até ser adiada, mas continua não havendo votos, ou interesse político suficiente para afastá-lo. De outro lado, a baixa popularidade do Governo Temer está associada a vários fatores. O primeiro deles pode ser explicado à falta de legitimidade. Temer chegou ao poder por um processo traumático, consolidado pelo impeachment da ex-presidente Dilma, visto como um golpe, tese disseminada pelos Lulopetistas que acabou sendo absorvida pela população. O fosso do chamado governo ilegítimo se acentuou mais ainda por culpa do próprio Temer. Ao invés de construir um ministério de notáveis, lançou mão de políticos com ficha suja, envolvidos na Lava jato. A gravação do dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, foi o estopi

Bloqueio de recursos afetará obras do PAC

O novo corte no Orçamento de 2017, anunciado ontem pelo governo, atingiu em cheio os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A União teme que deixem de entrar no caixa até o fim do ano R$ 40,5 bilhões previstos no Orçamento, mas que dependem de projetos de difícil negociação no Congresso ou de leilões de privatização incertos. Com o novo contingenciamento, os valores destinados a essas despesas vão cair de R$ 36,1 bilhões previstos para R$ 19,7 bilhões. A redução total, no ano, chega a 45,4%. Em março, o PAC já havia perdido R$ 8,8 bilhões. Ontem, foram retirados mais R$ 7,5 bilhões do programa. Desse total, R$ 5,23 bilhões foram de fato cortados e R$ 2,25 bilhões serão remanejados para áreas que estão sem verbas e são consideradas essenciais. O estrangulamento no programa, vitrine das gestões anteriores, foi necessário para a equipe econômica chegar ao corte adicional de R$ 5,951 bilhões no Orçamento da União: além dos R$ 5,23 bilhões que saíram do PAC, outros R$

Para fechar as contas do Tesouro em 2017

Os cortes de despesas que o governo deve anunciar em breve vão atingir principalmente os Ministérios da Integração, das Cidades e dos Transportes. A área econômica trabalha com a possibilidade de resgatar R$ 1 bilhão em precatórios não sacados e depositados na Caixa e, ontem, a Petrobrás anunciou que aderiu ao Refis e vai pagar R$ 1,3 bilhão neste ano. Com isso, o corte adicional no Orçamento, de R$ 5,9 bilhões, pode ficar menor. As cúpulas das áreas política e econômica do governo se reúnem nesta quinta-feira pela manhã no Ministério da Fazenda para discutir medidas. O rombo acumulado em 12 meses até junho alcançou R$ 182,8 bilhões, um déficit R$ 43,8 bilhões maior do que a meta de 2017. Economistas apontam que a meta pode estourar em R$ 20 bilhões, exigindo do governo ações ainda mais duras para evitar ter de pedir ao Congresso autorização para aumentar o déficit.

Ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine é preso em SP

A Polícia Federal realizou na manhã desta quinta-feira a 42ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Cobra. O alvo dessa etapa é o ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine, acusado dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele estava em Sorocaba (SP) e foi preso temporariamente. São cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária no Distrito Federal e nos estados de Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo. Bendine foi presidente-executivo da Petrobras de fevereiro de 2015 a maio de 2016, tendo sido indicado para o cargo pela então presidente Dilma Rousseff após a deflagração da Lava Jato. Antes de assumir a petroleira, comandou o Banco do Brasil. De acordo com as investigações, Bendine já havia solicitado pagamento de propina no valor de 17 milhões de reais à Odebrecht na época em que estava à frente do banco para viabilizar a rolagem de dívida de um financiamento da empreiteira, mas o pagamento não foi efetuado, segundo o Ministér

Temer já gastou 65% das emendas

Depois de autorizar, em apenas 50 dias, R$ 3,9 bilhões para emendas parlamentares, o presidente Temer poderá gastar mais de R$ 2 bilhões até o fim do ano para agradar a deputados e senadores. Prestes a ser denunciado novamente e com reformas para votar, Temer terá menos margem para negociar. A oposição critica o uso político do Orçamento e diz que a jogada agravará a crise fiscal.

Mais cinco delações estão fechadas

A Procuradoria-Geral da República (PGR) acelera os trabalhos para finalizar a negociação de pelo menos cinco acordos de delação premiada até a saída do chefe do órgão, Rodrigo Janot, em 17 de setembro. Uma das que ganham "fôlego", de acordo com informações da Folha, é a do ex-ministro Antonio Palocci, que pode entregar negociações que favoreceram grupos de mídia como a Globo e nomes do mercado financeiro. O ex-ministro teria apresentado uma nova leva de assuntos, cerca de 40, com assuntos consistentes e políticos com foro. A proposta inicial de Palocci não tinha animado os investigadores, supostamente por não apresentar nomes com foro e nem assumir a prática de crimes.  Os investigadores insistem para que ele entregue supostos fatos ilícitos envolvendo aliados, como os deputados do centrão –bloco político que ajudou Cunha a se eleger presidente da Câmara em 2015 e que foi determinante para o impeachment de Dilma Rousseff. Além disso, querem que ele apresente informaç

Miolo é eleita a melhor vinícola para se visitar

O Guia de Vinícolas Brasil & Uruguay, lançado pelo escritor Flávio Faria, que mapeou 60 vinícolas dos dois países elegeu a bentogonçalvense Miolo como a “Melhor Vinícola para se visitar”. A marca também recebeu figurou no Top 3 das categorias Vocação Turística e Visita Técnica. Pioneira no enoturismo na Serra Gaúcha, a Miolo é a primeira vinícola brasileira a criar um espaço exclusivo e integrado à natureza, o Wine Garden, que oferece aos turistas um charmoso piquenique harmonizado com vinhos e espumantes. Também é a única vinícola na América do Sul a idealizar um curso destinado à formação de enólogos amadores, o Projeto Winemaker, que conta com a supervisão do enólogo da família, Adriano Miolo, e onde cada um aprende a elaborar o próprio vinho. Minicursos de degustação e visitas guiadas com acompanhamento de enólogos da Miolo também são outros dois grandes atrativos aos milhares de turistas que visitam a região anualmente.

Eleições 2018: as peças se movimentam.

O Brasil está a menos de um ano das convenções partidárias que lançarão os próximos candidatos à Presidência da República. Lula, Haddad,Ciro, Bolsonaro, Maia, Caiado, Doria, Alckmin, Marina, Barbosa, Álvaro Dias, Luciano Hulk, são alguns nomes que a mídia frequentemente especula no noticiário político. Ou seja, com naturalidade, candidatos se apresentam, testam a receptividade do nome nas ruas e nas redes sociais e não confirmam nada. Lula sim, esse disse, e está em franca campanha. Ele sabe o que o poder pode lhe proporcionar. No entanto, com as principais legendas do país afundadas em escândalos de corrupção e com o descontentamento da população com a classe política em geral, a tendência é de que o pleito do ano que vem se assemelhe ao de 1989. Renovação! Em 1989, 22 candidatos se lançaram à Presidência da República. O cenário tem semelhanças: o país sofria com uma inflação fora do comum, vinha do governo do então vice-presidente José Sarney, que assumiu após a morte de Tan

Motorista vai pagar o pato com o aumento dos combustíveis

O preço da gasolina explodiu. Em Bento na média os postos estão reajustando para R$ 3,99 o litro. Tem posto que já custa R$ 4,13. Na capital, o preço já chega a R$ 4,17. O governo anunciou nesta quinta o aumento da tributação sobre os combustíveis. A tributação sobre a gasolina subirá R$ 0,41 por litro. Com isso, a tributação mais que dobrou e deve passar a custar aos motoristas R$ 0,89 para cada litro de gasolina, se levada em consideração também a incidência da Cide, que é de R$ 0,10 por litro.

Mais policiais para Bento

O secretário estadual Cézar Schirmer confirmou que Caxias do Sul e Bento Gonçalves receberão na segunda-feira parte dos policiais militares formados nesta semana. Os novos brigadianos farão estágio operacional de 60 dias. É uma boa notícia e que vinha sendo esperada há algum tempo pela população. A prefeitura articulou e conseguiu a garantia de que no final do período pelo menos uns 10 permaneçam definitivamente. Titular da Secretaria Estadual de Segurança Pública, Schirmer esteve em Garibaldi na tarde desta sexta-feira mas evitou falar em números.

Gleisi Hoffmann (PT) foi hostilizada em voo de Brasília para São Paulo

A senadora paranaense Gleisi Hoffmann (PT) foi hostilizada em um voo de Brasília para São Paulo na tarde desta quinta-feira (20), segundo informações do blog do jornalista Lauro Jardim, no site de ‘O Globo’. Após o pouso da aeronave, Gleisi estava de pé no corredor, pronta para sair, quando um homem, ainda sentado em um das poltronas, teria gritado na direção da parlamentar: “O PT acabou com o nosso país”. Gleisi, que é presidente nacional do partido há pouco mais de um mês, respondeu, mas sem levantar a voz. Ela disse que estava em São Paulo “para cuidar dos 14 milhões de desempregados que o governo de vocês gerou”.  Um vídeo com parte da discussão foi divulgado nas redes sociais. As imagens foram feitas por outro passageiro, mas não mostram exatamente a discussão envolvendo a senadora. Esta não foi a primeira vez que a senadora é alvo de protestos públicos. Em abril de 2016, em meio ao pedido de impeachment da presidente Dilma Roussef, Gleisi também foi hostilizada no saguão do ae

Lula discursa em nome de sua inocência

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a defender sua inocência, na noite desta quinta-feira, 20, e desafiou os investigadores da Lava Jato a encontrarem provas concretas de atos de corrupção praticados por ele. “Eu gostaria que o Ministério Público da Lava Jato, a Polícia Federal, se tiverem alguma prova que o Lula recebeu cinco centavos, por favor, me desmoralizem”, desafiou o petista em discurso de 30 minutos durante o ato em seu apoio na Avenida Paulista, em São Paulo. “O que não pode é, para tentar me prejudicar, destruir esse País.” O ex-presidente afirmou ainda que a honestidade é um valor que aprendeu em casa e contou um episódio de sua infância. Ele disse que pensou em roubar uma maçã certa vez, mas não o fez para não envergonhar a mãe, Dona Lindu. “Se eu não tive coragem de envergonhar a minha mãe, eu não vou ter de envergonhar oito netos e agora uma bisneta.” Para Lula, os ataques sucessivos à sua figura, ao PT e à esquerda mostram que seus inimigos estão sem

Deputados e senadores não veem problema em discutir um novo Refis mesmo sendo potenciais beneficiados do parcelamento.

Os deputados e senadores que vão votar o texto do novo Refis – programa de parcelamento de dívidas tributárias com descontos de juros e multas – devem R$ 532,9 milhões à União. Somente os débitos de duas empresas do deputado Newton Cardoso Jr. (PMDB-MG), relator do projeto, chegam a R$ 51 milhões, informam Eduardo Rodrigues e Lorenna Rodrigues à Folha. O governo enviou proposta ao Congresso no fim de maio com a expectativa de arrecadar R$ 13,3 bilhões em 2017 com a quitação de débitos, mas a medida foi alterada e a receita deve ser de R$ 420 milhões. Com desconto de até 99% das multas e dos juros, a nova versão propõe perdoar 73% da dívida a ser negociada. Por meio de sua assessoria, Cardoso Jr. alegou que o novo Refis vai permitir a regularização fiscal de milhares de pessoas e empresas. A Receita Federal vai recomendar o veto do novo Refis se permanecerem as condições propostas pelo relator.

Funcionalismo já consumiu R$ 4,8 bilhões este ano no Congresso Nacional

O Orçamento Federal destinou já destinou este ano ao Legislativo Federal R$ 5,6 bilhões, segundo dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), organizados pelo sistema SIGA Brasil, do Senado. Já o gasto com servidores chegou a 90% do valor destinado ao Senado, 84,6% da Câmara e 86,6% do TCU. Foram R$ 4,8 bilhões gastos apenas com a folha de pagamentos desses órgãos. Os gastos com folha de pessoal na Câmara bateram nos R$ 2,2 bilhões somente este ano. Com esse valor, seria possível arcar com todo o orçamento da Polícia Rodoviária Federal, incluindo a folha, despesas e investimentos. Incluído nos gastos com servidores está o pagamento dos secretários parlamentares. Em abril, eram 10.553 os secretários parlamentares atuando na Câmara. Desses, 10.210 não tinham vínculo, ou seja, não são concursados. O salário para esse cargo varia de R$ 936,05 a R$ 7.167,14, por mês. Esses funcionários auxiliam os deputados. Cada um dos 513 deputados tem um limite de gastos com secretári

FIERGS empossa novo presidente

A Federação e o Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs/Ciergs) estão sob nova direção. Gilberto Porcello Petry assumiu na noite desta terça-feira (18), oficialmente, a presidência da entidade para a gestão 2017/2020, sucedendo Heitor José Müller após duas gestões consecutivas. Nesse período, ele também passa a administrar o Serviço Social da Indústria (Sesi-RS), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-RS) e o Instituto Euvaldo Lodi do Rio Grande do Sul (IEL-RS).  Cerca de 2 mil pessoas compareceram a solenidade no Teatro do Sesi. Participaram da solenidade o governador do Estado, José Ivo Sartori, e o vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Glauco José Côrte que também preside a Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc). No evento, Petry comprometeu-se a ser um porta-voz dedicado e esforçado do setor. Para Petry, o empresariado enfrenta uma lista de situações e imposições contrárias à produção. Entre elas, a enorme burocraci

Dalmóbile comemora 40 anos

Com a inauguração nesta terça-feira, dia 18, de moderna loja exclusiva em Cascavel no Paraná, a Dalmóbile de Bento Gonçalves reforça suas comemorações de 40 anos de fundação. Com isso, passa a somar 10 filiais naquele estado. Junto com isso a Dalmóbile lança uma campanha de marketing e um selo comemorativo a data. A campanha “Os espaços têm limites. Você não”, busca destacar a flexibilidade e dinamismo da marca. “As pessoas não têm limites. A imaginação delas não pode ter limites. E com todas as possibilidades que a Dalmóbile oferece é possível sim que as pessoas sonhem sem limites. É possível um móvel feito para todos os estilos, todos os tamanhos de ambientes, todos os orçamentos, para quem gosta de rock ou de música sertaneja”, destaca a coordenadora de marketing da empresa, Paula Lopes Somensi. O selo alusivo aos 40 anos, visa evidenciar e valorizar os diferenciais da marca, como sua flexibilidade em ambientes e negócios. Os novos elementos gráficos integram uma série de ações

Simonetto comemora 30 anos

Com um parque fabril de mais de 20 mil metros quadrados, maquinário de última geração e empregando mais de 200 colaboradores, a Simonetto, tradicional empresa de móveis planejados comemora 30 anos de fundação. Fundada em Ampére, no Paraná, ao longo de seus 30 anos de existência, a empresa passou por uma série de transformações que abrangeram tanto a indústria quanto a marca que iniciou produzindo cozinhas em cerejeira e marfim. Em seguida, os roupeiros também entraram para o catálogo de produtos e depois os planejados. A produção é de móveis planejados para todos os ambientes (residenciais e corporativos), closets, dormitórios, home theaters e home offices e atende todas as regiões do Brasil. Entre os pontos que tornam a Simonetto uma indústria de móveis que se destaca no mercado estão a qualidade, a edição milímetro a milímetro, e o transporte feito com frota própria. Hoje a Simonetto possui mais de 50 lojas distribuídas pelo Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ri

Delação de Antonio Palocci põe TV Globo na mira da Lava Jato

Com uma reportagem de mais de 15 minutos exibida em horário nobre neste domingo, a Record parece ter declarado guerra à rede Globo. O trabalho, exibido no programa "Domingo Espetacular" relata sobre uma série de negociatas da emissora carioca, incluindo um milionário esquema de evasão de divisas e sonegação de impostos durante a Copa do Mundo de 2002. O ponto de partida da reportagem é uma suposta delação negociada pelo ex-ministro Antonio Palocci. A reportagem da Record mostra como a Globo se beneficiou de um esquema de sonegação fiscal, usou empresas de fachada em paraísos fiscais e recebeu uma série de benesses federais. De acordo a reportagem, a televisão da família Marinho também estaria agindo para impedir a concretização da delação de Palocci. A mulher de Palocci, Margareth, estaria incentivando-o a contar tudo que sabe. Recentemente ele trocou de advogados e as notícias de que o ex-ministro pode comprometer a TV Globo ganhou força. Segundo o jornalista Reinaldo Azev

O PSDB quer Aécio fora, faz parte da estratégia

Os prefeitos de São Paulo, João Doria, e de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, ambos do PSDB, pediram neste sábado, 15, que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) deixe em definitivo a presidência da legenda e que o partido mude a configuração da Executiva da sigla. As informações são do Estadão. O PSDB quer Aécio fora, faz parte da estratégia. Os tucanos querem na verdade as reformas trabalhista e da Previdência. Mas para ter as reformas os tucanos não precisam mais manter Michel Temer no poder. A presidência pode cair no colo de Rodrigo Maia. Vão desembarcar do governo e isolar Aécio. Então podem ter tudo o que sonham e ainda posar de moralizadores e de inimigos da corrupção. Se o PSDB romper com Temer e livrar-se de Aécio, em dois toques, ressurgirá das cinzas como o partido da modernidade, do futuro, da ética. Estará cacifado para ganhar as eleições de 2018. O mercado gosta do PSDB. A mídia gosta do PSDB. A justiça também tem uma quedinha pelos tucanos.

Relator da reforma política quer ampliar para 8 meses o período em que candidatos não poderão ser presos antes da eleição

O deputado Vicente Cândido (PT-SP), relator da reforma eleitoral na Câmara, articula a inclusão em seu parecer sobre as mudanças na legislação eleitoral de um artigo que, se aprovado, poderá impedir a prisão de candidatos por até oito meses antes da eleição a partir do pleito de 2018. A informação é da Coluna do Estadão, do jornal O Estado de São Paulo. A medida apelidada de “emenda Lula” alteraria o artigo 236 do Código Eleitoral, que proíbe a prisão 15 dias antes de uma eleição. Pela proposta do petista, poderá ser criada uma espécie de habilitação prévia da candidatura. O postulante ao cargo eletivo terá entre 1.º e 28 de fevereiro do ano do pleito para solicitar um certificado à Justiça, que poderá concedê-lo até 30 de abril. De posse do certificado, o candidato passa a ter um “salvo-conduto” que o livraria de ser preso a partir daquele momento até 48 horas após a eleição. A exceção à regra continuaria sendo a prisão em flagrante. Se aprovada, a proposta poderá favorecer o e

Lula não vai ser preso e nem tampouco perder o direito de ser candidato na próxima eleição.

Lula só será levado à cadeia para cumprir a sentença caso seja condenado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), composta dos desembargadores João Pedro Gebran, Leandro Paulsen e Victor Laus, os responsáveis por revisar as decisões de Sergio Moro. O TRF4 fica em Porto Alegre. Conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) firmado em novembro de 2016, as penas determinadas pela Justiça de primeiro grau só podem ser executadas, ou seja, o condenado só pode ser preso, a partir da confirmação da condenação na alçada judicial superior. Moro poderia ter mandado prender Lula, mas não o fez. Decidiu apelar para a corte superior, para não criar um caos social. “Entretanto, considerando que a prisão cautelar de um ex-Presidente da República não deixa de envolver certos traumas, a prudência recomenda que se aguarde o julgamento pela Corte de Apelação antes de se extrair as consequências próprias da condenação”, explica Moro. Segundo a lei da Ficha Lim

Geddel Vieira Lima vai cumprir pena em casa

O desembargador do Tribunal Regional Federal de Brasília Ney Bello autorizou o ex-ministro Geddel Vieira Lima a cumprir pena em regime prisão domiciliar.Com isso, Geddel, que é acusado de atrapalhar investigações ligadas à Operação Lava Jato, deve deixar o Presídio da Papuda, em Brasília, até esta quinta-feira 13."O fato do processo penal não poder se prestar à ineficácia e à morosidade não autoriza a Justiça a trabalhar por ficção", escreveu o desembargador, segundo a coluna Radar Online.

Movergs promove nesta quinta, seu Congresso Anual

Será nesta quinta-feira,13, em Bento Gonçalves – RS, o Congresso Anual Moveleiro da Movergs. Em sua 27º edição, o evento inicia às 07h30 e se encerará às 15h30. Entre os palestrantes convidados estão o economista Marcelo Villin Prado, diretor do IEMI – Inteligência de Mercado que apresentará “Os Números da Indústria Moveleira Brasileira”. O jornalista, cineasta e comentarista político da Rede Globo e da Rádio CBN, Arnaldo Jabor, será o palestrante principal. Na programação haverá ainda as palestras de Roberto Luis Troster, doutor em economia pela Universidade de São Paulo (Uma visão do Cenário Econômico Nacional e Internacional) e Ernst Esslinger, especialista na área de produção moveleira e que trabalha no Grupo HOMAG desde 1985 (Evolução e impactos da Indústria 4.0 no mundo). O tema do congresso é Transformação. O evento acontecerá no Dall’Onder Grande Hotel . 

Moro condena Lula por nove anos e meio de prisão por corrupção

O juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A sentença, anunciada nesta quarta-feira, é a decisão derradeira de Moro no processo em que o petista foi acusado pela força-tarefa da Lava-Jato de receber propina da OAS no caso do Triplex do Guarujá. É a primeira vez que um ex-presidente do Brasil é condenado por corrupção. Ao acusar Lula, a força-tarefa apontou o ex-presidente como “chefe” do esquema de corrupção. Lula sempre negou ter recebido vantagens da OAS. O ex-presidente ainda é réu em outros quatro processos. O petista ainda não foi sentenciado em nenhuma delas. Caso a condenação seja confirmada em segunda instância, pelo TRF (Tribunal Regional Federal), Lula será preso e pode ficar inelegível. O tribunal leva, em média, cerca de um ano e meio para analisar as sentenças de Moro. Ainda foram condenados, além de Lula, os executivos da OAS Leo Pinheiro e Agenor Fran

As mesquinhas ambições pessoais da baixa política

Simplesmente ridículo, e condenável a atitude das senadoras oposicionistas Gleisi Hoffmann (PT-PR), Lídice da Mata (PSB-BA), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Fátima Bezerra (PT-RN) e Regina Sousa (PT-PI) ao ocuparem a mesa do plenário, onde fica a cadeira do presidente, e se recusarem a deixar o local, paralisando a sessão nesta terça-feira. Bem ao estilo chavista da Venezuela. Um insulto a instituição, motivado por interesses pessoais. As mesquinhas ambições pessoais da baixa política, que parecer ter se instalado desde o impeachment de Dilma, segue seu curso tentando fazer parecer que a democracia no país afundou. Responsável pela maior crise política e moral dos últimos tempos, o PT e a oposição, insiste em tentar transferir para investigadores, acusadores e julgadores de seus crimes as penas que lhe cabem. A cena de ontem foi patética. Quem sabe em breve algumas das Senadoras passe a liderar rebeliões no presídio.

Saiba o que muda na Lei Trabalhista

O Senado aprovou nesta terça-feira o texto base da reforma trabalhista, com 50 votos a favor, 26 contra e uma abstenção. Destaques e emendas, que poderiam alterar o projeto, foram rejeitados. O texto segue agora para sanção do presidente Michel Temer. O projeto altera mais de cem pontos da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas.Entre as principais mudanças aprovadas está o predomínio do negociado sobre o legislado. Na prática, isso permite que acordos trabalhistas modifiquem pontos da lei, como a redução do intervalo do almoço para 30 minutos. Também poderão ser feitas negociações para determinar jornada de trabalho, registro de ponto e trocas de emendas de feriado. Outros pontos aprovados são o parcelamento de férias acumuladas, o fim da contribuição sindical obrigatória — Temer negocia com as centrais uma medida provisória (MP) para substituir o financiamento — e a regulamentação do trabalho intermitente (contratação apenas por períodos de necessidades), mas há negociação sobre

Bento sedia Congresso Gaúcho de Cidades Digitais

O 1º Congresso Gaúcho de Cidades Digitais será realizado em Bento Gonçalves, nos dias 10 e 11 de agosto. O evento é organizado pela Rede Cidade Digital (RCD), em parceria com a Prefeitura de Bento Gonçalves e irá reunir prefeitos, gestores, vereadores e empresários para tratar de modernização e desenvolvimento socioeconômico dos pequenos e médios municípios, por meio de investimentos nas Tecnologias da Informação e Comunicação.As inscrições para o Congresso Gaúcho de Cidades Digitais são gratuitas para servidores públicos e podem ser feitas pelo http://redecidadedigital.com.br . Na ocasião, os municípios de Passo Fundo, Campo Bom e Florianópolis apresentarão projetos de políticas públicas, soluções de mercado, linhas de financiamento e modelos em andamento nas localidades, que estão resultando em melhorias na qualidade do ensino público.

Três empresas de Bento Gonçalves serão premiadas na 45ª edição do Prêmio Exportação RS

Nesta quinta-feira, dia 13, a Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil no Estado (ADVB/RS) homenageia com o Prêmio Exportação RS, as empresas que obtiveram os melhores resultados mercadológicos e desenvolveram estratégias inovadoras para expor e comercializar seus produtos no mercado internacional. De Bento Gonçalves receberão o prêmio a Mesal, premiada como Destaque Inovação Tecnológica, a Tecnovin e a Vinícola Aurora, agraciadas com o Destaque Setorial, categoria Bebidas. O Prêmio Exportação RS está na sua 45º edição e será entregue em cerimônia no Teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre.

ExpoAzeite 2017

Será nos dias 10 e 11 de julho, no Anhembi em São Paulo, a 8ª edição, a ExpoAzeite 2017, organizado pela JKPG Marketing. O evento será palco para a reunião de profissionais de diferentes segmentos da área para tratar de assuntos que ampliem e gerem especialização para a Olivicultura no Brasil. Além do ciclo de palestras, o encontro inclui homenagem aos produtores nacionais, curso de análise sensorial e a exposição de produtos e insumos.

Comércio fechou 9.965 lojas no primeiro trimestre

O comércio brasileiro registrou o fechamento de 9.965 lojas no primeiro trimestre. Os dados são da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Apesar de expressivo, o fechamento de lojas nos primeiros três meses do ano foi 75% menor em relação ao mesmo período do ano passado. Embora o indicador ainda esteja no vermelho, há expectativa de que feche o ano no zero a zero. O economista-sênior da CNC, Fabio Bentes, prevê ainda que o comércio deve voltar a registrar abertura líquida de lojas em 2018. O economista disse ainda que há perspectiva de um quadro bem mais favorável no segundo semestre de 2017. A CNC estima um crescimento 1,2% no varejo no ano de 2017 em relação ao anterior. Até o primeiro quadrimestre, há queda de 1,8%, mas a expectativa é de trajetória favorável nos próximos meses.

Ministro do Trabalho palestra em Bento sexta, dia 14

O Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira estará em Bento Gonçalves na próxima sexta-feira, dia 14, para falar no 6º Meeting da Construção promovido pela ASCON, entidade que representa as empresas de construção civil. A expectativa é grande, principalmente porque está em curso a reforma trabalhista. De qualquer forma é preciso estar atento, porque a certeza de hoje pode não ser a de amanhã. Com o cenário político em Brasília com desdobramentos diários, é possível que o ministro tenha que atender a convocações de última hora do presidente. As convocações de última hora de Temer têm sido cada vez mais frequentes. Sobre o evento, Nogueira, falará sobre: “Modernização Trabalhista e Segurança Jurídica”. Além dele, o Economista do Ano 2016, Gesner Oliveira, falará sobre a economia brasileira e o empresário Juliano Melnick, apresentará o case da Melnick Even.

Cunha vai delatar também Rodrigo Maia

Aliados de Michel Temer admitem, em privado, que as revelações contidas na delação premiada do ex-deputado Eduardo Cunha devem agravar ainda mais a situação do presidente no Congresso e ampliar as chances de a Câmara autorizar o Supremo Tribunal Federal a processá-lo. Seria uma injeção extra de ânimo nos que, na surdina, trabalham para que Rodrigo Maia ascenda ao Planalto. O problema é que o horizonte para Maia é igualmente sombrio: assim como Temer, o atual presidente da Câmara também é citado na delação de Eduardo Cunha – ele aparece, segundo pessoas próximas ao ex-deputado, como intermediário de interesses empresariais na máquina pública e destinatário de recursos de origem ilícita. As informações estão na revista Veja desta semana.

Rodrigo Maia parece colocar as manguinhas de fora

O jornal Valor publica na sua edição de hoje a manchete: “Senador tucano diz que Rodrigo Maia pode dar “estabilidade” ao país”. Ou seja, é uma declaração que pode soar como traição a Temer. Diante do que vê como um iminente fim do governo, Tasso relata que conversas estão ocorrendo entre os partidos. E que enxerga em Rodrigo Maia condições de ser o nome que promova um grande acordo. “Tem que haver agora qualquer tipo de acordo que dê ao país estabilidade mínima até as eleições. Isso não é difícil. Se vier a afastar o Temer, Maia é presidente por seis meses. Aí ele tem condições de fazer, até pelo cargo que exerce como presidente da Câmara, de juntar os partidos ao redor de um nível mínimo de estabilidade do país”, revela a matéria. Já no Twitter, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta sexta-feira em mensagens no que é preciso ter "muita tranquilidade e prudência" no momento, e defendeu que se deve avançar na agenda de reformas no país. &

Dois candidatos ao governo do RS debatem nesta sexta no congresso da Federasul

A Federasul promove nesta sexta e sábado em Canela seu congresso anual. Política, economia, oportunidades e sociedade serão temas do evento no Hotel Continental. Para esclarecer sobre o cenário macroeconômico e político, além da mensagem do prefeito de São Paulo João Doria, por videoconferência, o Congresso receberá o economista da Serasa Experian Luiz Rabi. Falando sobre os prováveis efeitos sobre a economia do Rio Grande do Sul, ele apresentará o contexto e as consequências a serem enfrentadas para a volta do crescimento.  Dois pré-candidatos ao Piratini, Eduardo Leite (PSDB) e Mateus Bandeira (Novo) dividirão com a senadora Ana Amélia Lemos (PP) uma mesa de debates com o tema: "Um novo Brasil, um novo RS".  A programação continua no sábado pela manhã, quando serão apresentados cases de sucesso para proporcionar a troca de experiências entre os empresários. Serão seis histórias para inspirar e instigar a vontade de fazer a diferença entre os convidados. O Congr

Vale dos Vinhedos deverá ser a capital nacional do Enoturismo

Na tarde desta quarta-feira, 5, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados, em Brasília, aprovou a proposta do deputado federal Giovani Cherini, que tem como objetivo transformar o Vale dos Vinhedos, abrangido por Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul e Garibaldi, na Capital Nacional do Enoturismo.  O Projeto de Lei 4794/12 recebeu parecer favorável do deputado Covatti Filho, que solicitou a aprovação do PL 4795/12, também de autoria de Cherini, que cria a Rota Nacional do Turismo Enológico, composta por 14 cidades gaúchas ligadas à vitivinicultura (Antônio Prado, Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Gramado, Guaporé, Monte Belo do Sul, Nova Pádua, Nova Roma do Sul, Santa Tereza e Veranópolis). Os projetos objetivam o desenvolvimento do potencial turístico regional; o fortalecimento e a ampliação da vitivinicultura; o desenvolvimento da produção industrial da uva e derivados; a organização produt