Deputados e senadores não veem problema em discutir um novo Refis mesmo sendo potenciais beneficiados do parcelamento.

Os deputados e senadores que vão votar o texto do novo Refis – programa de parcelamento de dívidas tributárias com descontos de juros e multas – devem R$ 532,9 milhões à União. Somente os débitos de duas empresas do deputado Newton Cardoso Jr. (PMDB-MG), relator do projeto, chegam a R$ 51 milhões, informam Eduardo Rodrigues e Lorenna Rodrigues à Folha. O governo enviou proposta ao Congresso no fim de maio com a expectativa de arrecadar R$ 13,3 bilhões em 2017 com a quitação de débitos, mas a medida foi alterada e a receita deve ser de R$ 420 milhões. Com desconto de até 99% das multas e dos juros, a nova versão propõe perdoar 73% da dívida a ser negociada. Por meio de sua assessoria, Cardoso Jr. alegou que o novo Refis vai permitir a regularização fiscal de milhares de pessoas e empresas. A Receita Federal vai recomendar o veto do novo Refis se permanecerem as condições propostas pelo relator.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS