PF prende Wesley Batista e Justiça determina prisão preventiva de Joesley

A Polícia Federal prendeu, na manhã desta quarta-feira (13), o empresário Wesley Batista, sócio e diretor do grupo JBS. A ordem foi expedida pela Justiça Federal de São Paulo e faz parte da Operação Tendão de Aquiles. A prisão é preventiva, ou seja, sem prazo determinado. Também foi expedido um segundo mandado de prisão contra Joesley Batista, preso desde domingo (11) por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). Esse mandado é de prisão preventiva. Atualmente ele está em prisão temporária, que tem duração máxima de cinco dias. 

De acordo com o comunicado da Polícia Federal, a investigação apura a realização de ordens de venda de ações de emissão da JBS S/A na bolsa de valores, entre 24 de abril e 17 de maio, por sua controladora, a empresa FB Participações S/A e a compra dessas ações, em mercado, por parte da empresa JBS S/A, manipulando o mercado e fazendo com que seus acionistas absorvessem parte do prejuízo decorrente da baixa das ações que, de outra maneira, somente a FB Participações, uma empresa de capital fechado, teria sofrido sozinha.

Outra acusação é a intensa compra de contratos de derivativos de dólares entre 28 de abril e 17 de maio por parte da JBS S/A, em desacordo com a movimentação usual da empresa, gerando ganhos decorrentes da alta da moeda norte-americana após o dia 17.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS