Globo brinca com a ingenuidade do brasileiro

Milhões de brasileiros assistem todos os domingos na TV Globo o “Domingão do Faustão”. No último, o apresentador Fausto Silva recebeu, no palco, Luciano Huck e sua esposa Angélica. Foram diversos os momentos re exaltação aos pensamentos de Huck sobre cidadania e política. Em Brasília, integrantes do governo viram na participação deles um movimento da Globo. Aliados de Michel Temer dizem que o fato em si é um gesto político e que seria ingênuo acreditar que a direção da emissora não deu aval à programação.

Para os governistas, “do ponto de vista do marketing, a apresentação dele como agente político ali foi muito melhor do que em qualquer programa partidário”.

A repercussão do programa que foi ao ar no domingo (7) fez a TV Globo emitir uma nota na qual reafirma que quadros da emissora que eventualmente forem disputar a eleição são proibidos de aparecer em sua programação.

“A TV Globo reitera que não apoia qualquer candidato e que se limitará a realizar a cobertura jornalística das eleições de 2018, seguindo as regras de seus princípios editoriais”, diz o texto da empresa.

A argumentação não convenceu o universo político. Auxiliares de Temer apostam, inclusive, que o impacto social da entrevista com Huck será apontado com clareza nas próximas pesquisas de intenção de voto para o Planalto.

Duas frases de efeito usadas por Huck no programa do Faustão foram publicadas nas redes sociais do Agora!, grupo encabeçado por ele: “Não existe salvador da pátria na política” e “Construímos muitos muros e poucas pontes”. (Informações de Daniela Lima, na coluna Painel, da Folha de S.Paulo)

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS