Caravana de Lula no Sul

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi obrigado a fazer alterações em seu roteiro na manhã desta segunda-feira (19) ao enfrentar protestos em sua chegada à cidade de Bagé (RS), ponto de partida de sua caravana pelos estados do Sul. Ruralistas e simpatizantes do deputado federal Jair Bolsonaro usaram caminhões e tratores para bloquear o acesso da comitiva de Lula à Unipampa (Universidade Federal dos Pampas). Manifestantes avançaram na direção da universidade, exigindo que a caravana usasse a via lateral do campus.

À saída, o petista teve que discursar sobre um carro de som estacionado ao lado do ônibus da comitiva, para que subisse rapidamente. Pela programação original, ele usaria um carro de som maior, onde ficaria mais vulnerável.

“Confesso que saio triste daqui. Porque não vi empresário ofendendo a gente. O que vi aqui foi pobres e trabalhadores, que, às vezes, estão até desempregados ganhando alguma coisa para ofender a gente”, discursou Lula, após afirmar que não quer que o Brasil seja eternamente um exportador de soja.

Em um discurso de oito minutos, o ex-presidente chamou seus opositores de fascistas, acusando-os de constranger professores e alunos para que não o recepcionassem na universidade.

A tarde a comitiva esteve em Santana do Livramento, na fronteira com o Uruguai. O evento foi no Parque Internacional e estavam todos lá. Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Roussef, Pepe Mujica do Uruguai e Eduardo Correa do Equador. No palco do discurso público estiveram também presentes Tarso Genro e Olívio Dutra.

“Estou convencido de que estamos vivendo um momento muito difícil em âmbito político e social. Estamos perdendo muitas das conquistas que tivemos nos últimos 15 anos. No que depender do governo golpistas vamos perder muito mais”.

Nesta terça-feira, Lula estará em  Santa Maria, será um teste para o PT local. Com 7.115 filiados, o partido é a maior sigla no município, administrou a cidade duas vezes e é o único que tem deputados, atualmente. Afinal, qual o poder de mobilização dos petistas em torno de sua maior estrela? Na sessão, na Câmara de Vereadores, que votaria uma moção de repúdio ao PT por trazer a caravana lulista à cidade, a militância se mobilizou e acabou impedindo a votação, na quinta-feira passada, fato considerado uma primeira vitória do petismo contra o protesto de vereadores contrários a Lula.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS