Rodrigo Maia parece colocar as manguinhas de fora


O jornal Valor publica na sua edição de hoje a manchete: “Senador tucano diz que Rodrigo Maia pode dar “estabilidade” ao país”. Ou seja, é uma declaração que pode soar como traição a Temer. Diante do que vê como um iminente fim do governo, Tasso relata que conversas estão ocorrendo entre os partidos. E que enxerga em Rodrigo Maia condições de ser o nome que promova um grande acordo. “Tem que haver agora qualquer tipo de acordo que dê ao país estabilidade mínima até as eleições. Isso não é difícil. Se vier a afastar o Temer, Maia é presidente por seis meses. Aí ele tem condições de fazer, até pelo cargo que exerce como presidente da Câmara, de juntar os partidos ao redor de um nível mínimo de estabilidade do país”, revela a matéria.

Já no Twitter, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta sexta-feira em mensagens no que é preciso ter "muita tranquilidade e prudência" no momento, e defendeu que se deve avançar na agenda de reformas no país. "Precisamos ter muita tranquilidade e prudência neste momento. Em vez de potencializar, precisamos ajudar o Brasil a sair da crise", disse o deputado na rede social. Maia cumpre agenda oficial na Argentina desde quinta até sábado. 

O fato é que o que está em curso nos bastidores em Brasília é um acordo de Maia com o PSDB para garantir a admissibilidade do processo contra o presidente, derrubá-lo e assumir o Planalto. Alguns sites do centro do país, já apontam a traição de Maia à Temer e o próprio sogro, o ministro Moreira Franco.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS