Treboll, de Flores da Cunha, sem queda na produção

Deu no JC
Na contramão do setor, Treboll opera próximo ao limite de sua capacidade. Enquanto a maioria das indústrias, de diferentes segmentos, passa por momentos de baixa produção e vendas, a Treboll Móveis administra situação totalmente oposta. A fabricante de móveis ocupa 95% de sua capacidade instalada no parque fabril de Flores da Cunha e projeta novo crescimento de faturamento para 2016, realidade com a qual convive nos últimos três anos, período em que acumula avanço de 60%. De acordo com Tobias Curra, diretor comercial, o planejamento é crescer em torno de 23%, aproveitando a variação cambial favorável e a conquista de novos mercados internos.Para alcançar a atual condição, a empresa iniciou mudanças há quatro anos, principalmente na governança, com incorporação de novos gestores, e investimentos em processos e equipamentos para elevar produção e qualificação dos produtos. Também alterou a estratégia comercial, antes focada quase que exclusivamente nas exportações, passando a atuar mais fortemente no mercado interno, que já participa com 20% da receita, atendendo principalmente a grandes redes do varejo. O gestor destaca, no entanto, que, neste ano, as vendas domésticas têm se mostrado mais retraídas, tornando-se difícil uma previsão do resultado final.Curra observa que a empresa também evitou concorrer em segmentos muito disputados, como de móveis seriados e sob medida.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal