FHC insiste para que PSDB desembarque do governo

Preocupado com as chances eleitorais do PSDB para 2018, Fernando Henrique Cardoso defende que os tucanos desembarquem do governo Temer após a Convenção que o partido realizará no próximo mês de dezembro, ainda que continuem apoiando no Congresso as reformas econômicas. Segundo o ex-presidente da República e presidente de honra do PSDB, se o partido não reagir assim "sua confusão com o peemedebismo dominante o tornará coadjuvante na briga sucessória". Fernando Henrique Cardoso pede uma mudança de rumo em um artigo intitulado Hora de decidir que foi publicado em vários veículos.

FHC reconhece que o PSDB não vai "deixar de pagar por ter dado a mão ao governo Temer e de tê-la chamuscado por inquérito". Ele defende a decisão de ter apoiado o impeachment contra Dilma Rousseff e ter entrado no governo, mas acredita que agora a situação chegou a um "ponto crítico" e que os tucanos precisam tomar uma decisão.

A verdade é que Temer não precisa mais do PSDB, pois já se livrou das duas denúncias feitas contra ele pelo ex-procurador-geral Rodrigo Janot. Os votos do PSDB foram importantes para mandar as ações para o arquivo. Se Temer já não precisa mais do PSDB, o PSDB também não quer mais ser identificado com o governo do PMDB. Como disse Fernando Henrique Cardoso, os tucanos correm o risco de se tornarem coadjuvantes na eleição presidencial do ano que vem se permanecerem no governo.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal