Governador Eduardo Leite anuncia revisão de substituição tributária do vinho

O governador Eduardo Leite participou, na tarde desta quarta-feira (1º/5), da inauguração da nova fábrica da Unidade Vinhedos, da Vinícola Aurora, em Bento Gonçalves. Na ocasião, Leite anunciou a revisão da substituição tributária do setor vitivinícola, uma demanda dos empreendedores.

O setor pede a exclusão do regime de substituição tributária para produtos vitivinícolas, alegando que o mecanismo onera a indústria nacional por ter de antecipar o recolhimento do ICMS antes da venda para o consumidor.

“É uma demanda do setor, capaz de dar mais competitividade aos empreendedores. Já estamos negociando e, muito em breve, vamos anunciar mudanças”, detalhou.

O anúncio do governador é um indicativo de que a articulação política promovida pelo prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin( PP) desde o ano passado, quando da campanha eleitoral de Leite, produziu resultados. Lideranças e empresários do setor tem recorrido regularmente ao prefeito de Bento, que é amigo pessoal do governador, para que ele faça a interlocução com o governo a fim de resolver esta questão.

No modelo de ST, o recolhimento de tributos é antecipado, realizado no início da cadeia produtiva. Sem a aplicação do regime, a cobrança do ICMS é feita após a venda ao consumidor final. No Rio Grande do Sul, a alíquota do vinho é de 17%. Para calcular o valor do ICMS devido pela cadeia como um todo é preciso fazer uma estimativa de preço final do produto. O mecanismo da ST onera a indústria nacional por ter que antecipar o recolhimento do ICMS antes mesmo da venda para o consumidor final.


Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal