Marca de 400 mortes diárias é superada pelo quarto dia seguido. Estamos no pico

Novos sepultamentos no Hospital Nossa Senhora Aparecida em Manaus
O Brasil registra 428 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas; total passa de 6,3 mil. Marca de 400 mortes diárias é superada pelo quarto dia seguido. Estamos no pico da pandemia. Nesta sexta o cenário de caos se reafirmou em Manaus. O prefeito, Arthur Virgílio Neto (PSDB), disse em entrevista para o jornal O Globo que ele e o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), fracassaram na tentativa de conter o avanço do novo coronavírus no estado. Ontem, a Assembleia pediu o impeachment do governador por causa disto e o prefeito vai pelo mesmo caminho em questão de dias. Os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas sobem para 5.723. A rede de saúde está com mais de 95% ocupada. De 1º a 30 de abril de 2020, a capital do Amazonas registrou 2.435 óbitos nos cemitérios públicos da cidade, incluindo sepultamentos e o recém-iniciado serviço gratuito de cremação. Os números de abril deste ano também apontam que, de 1º a 10/4, a média de sepultamentos por dia estava dentro da média considerada normal, registrando 38 enterros/dia. De 11 a 20, a média subiu para 81/dia, sendo que a partir de 19/4 mais de 100 sepultamentos foram registrados em menos de 24h. Por fim, de 21 a 30, a média diária subiu para 124, sendo que o dia 26 foi o dia que mais registrou enterros e cremações, serviço iniciado no dia anterior, 25/4.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal