SpaceX coloca dois astronautas em órbita e inaugura nova fase nas viagens espaciais



Um foguete Falcon 9, comportando uma nave com dois astronautas da Nasa a bordo, decolou neste sábado (30/05) do Cabo Canaveral, Flórida, no primeiro voo espacial com humanos a sair dos Estados Unidos rumo à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) em nove anos.

Trata-se também do primeiro lançamento de astronautas ao espaço por uma empresa privada, a SpaceX, de Elon Musk. Os astronautas Doug Hurley e Bob Behnken vestem trajes espaciais elegantes, em preto e branco, com a ajuda de técnicos, que usavam máscaras, luvas e capuzes pretos. O destino dos dois homens a ISS, fica a 19 horas de voo.

O voo foi atrasado em três dias devido ao mau tempo. Os gestores da SpaceX e da Nasa monitoravam o tempo não só no Kennedy Space Center, mas em toda a costa leste americana, e através do Atlântico Norte até à Irlanda, porque as ondas e o vento precisam estar dentro de certos limites, caso os astronautas tenham de fazer um splashdown (aterragem na água) de emergência.

A contagem regressiva da última quarta-feira foi interrompida quando faltavam menos de 17 minutos, devido à ameaça de relâmpagos. "Os Falcon/Dragon foram concebidos para resistir a múltiplos relâmpagos, mas não nos parece sensato correr este risco", disse Elon Musk, o chefe executivo e fundador da SpaceX.

A NASA contratou a SpaceX e a Boeing em 2014, através de contratos totalizando 7 bilhões de dólares. Ambas lançaram suas cápsulas de tripulação em 2019 com manequins de teste. O Dragon da SpaceX cumpriu todos os seus objetivos, enquanto a Starliner, da Boeing, acabou na órbita errada e quase foi destruída, devido a múltiplos erros de software. Por isso, o primeiro voo da cápsula com astronautas não é esperado até o próximo ano.

Desde que suspendeu o vaivém espacial para a ISS em 2011, a Nasa tem confiado em naves russas lançadas do Cazaquistão para levar os astronautas americanos entre a estação espacial e a Terra.

Com 83 lançamentos, 44 aterragens e 31 reutilizações, o Falcon 9 promete ser o futuro dos lançamentos comerciais para o espaço. Já levou carga até à Estação Espacial, agora encaminhou a missão tripulada da SpaceX para a Estação Espacial e, no futuro, pode levar turistas ao espaço.

O Falcon 9 é o único foguete reutilizável da História da exploração espacial. Depois do lançamento as duas partes do Falcon 9 separam-se, mas o primeiro estágio regressa ao solo e aterrissa numa plataforma móvel instalada no oceano.


perfil da missao da crew dragon





Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal