Justiça Eleitoral ordena bloqueio de R$ 11,3 milhões das contas de Alckmin

A Justiça Eleitoral em São Paulo determinou o bloqueio de até R$ 11,3 milhões nas contas do ex-governador Geraldo Alckmin. A decisão atende a pedido da Polícia Federal e se refere às investigações a respeito de suposto recebimento irregular da Odebrecht nas campanhas eleitorais de 2010 e 2014.

A decisão foi proferida pelo juiz Marco Antonio Martin Vargas, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo. Também são alvos o ex-tesoureiro do PSDB, Marcos Monteiro e o ex-assessor Sebastião Eduardo Alves de Castro. Ambos tiveram bloqueio de até R$ 9,3 milhões.

O magistrado também determinou o imediato sequestro dos bens imóveis adquiridos, no período de 1º de janeiro de 2010 a 30 de abril de 2014, por Alckmin e pelos 2 outros investigados.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal