Aloísio Mercadante é o próximo da lista

Foi homologada hoje terça-ferira (15), pelo Ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal - STF, a bombástica delação premiada do Senador Delcídio do Amaral (PT-MS), junto a Procuradoria-Geral da República. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, Delcídio do Amaral afirma em seu depoimento, as tentativas do Ministro da Educação Aloizio Mercadante de comprar seu silêncio a pedido do governo federal. As gravações vazaram. Nela, o ministro conversa com Eduardo Marzagão, principal assessor de Delcídio no Senado. Faz gestões para dissuadir a delação do senador, que estava preso. Insinua que pode obter dinheiro para os advogados e fazer lobby em favor do preso junto aos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e do STF, Ricardo Lewandowski. Um baita pepino para Dilma, porque Mercadante é hoje o Ministro mais próximo e leal a Dilma. Num dos trechos da gravação, o próprio Mercadante afirma: “Eu sou um cara leal. A Dilma sabe que, se não tiver uma pessoa para descer aquela rampa, eu vou com ela até o final”. O Planalto vai desconversar, vai tentar blindar Dilma, dirá a presidente que não sabia e que confia nas instituições e que todos os fatos devem ser apurados com rigor. Mas a cada dia, o cenário político em Brasília vai de mal a pior e quando parece que nada pode ser tão ruim, outra bomba cai sobre o Planalto.

Comentários