Um debate com muito ódio e de pouco conteúdo

Numa noite marcada por acusações, desprezo, raiva e ironias, Trump perdeu mais pontos entre os indecisos. Aliás, o multimilionário tem, nos últimos dias perdido, muitos eleitores por conta de seu desastroso comportamento. No entanto, Hillary também não obteve no debate uma vitória clara. Não dá para dizer que ouve vencedores. O que ouve foram muitos ataques e agressões verbais de parte a parte. O conteúdo foi deixado de lado. Foi uma guerra psicológica. O que todos esperavam era como Trump reagiria à divulgação de um vídeo que o mostra como um machista misógino? E o que Hillary faria se o seu rival a responsabilizasse pelas agressões sexuais do marido? Ambos tangenciaram. No campo das estratégias, uma hora antes, Trump convocou uma entrevista para a imprensa. Nela, quatro mulheres lhe declaram apoio, incluindo três que acusaram o ex-presidente Bill Clinton de violência sexual. A intenção, sem dúvida, era atacar Hillary de surpresa. Foi uma tentativa de tirá-la do sério de supetão e, assim, recuperar terreno. O roteiro das eleições não anda bem. Acho que os caminhos escolhidos não são os melhores para se conquistar eleitores indecisos.

POSTAGENS MAIS VISITADAS