Gleisi Hoffmann (PT) foi hostilizada em voo de Brasília para São Paulo

A senadora paranaense Gleisi Hoffmann (PT) foi hostilizada em um voo de Brasília para São Paulo na tarde desta quinta-feira (20), segundo informações do blog do jornalista Lauro Jardim, no site de ‘O Globo’. Após o pouso da aeronave, Gleisi estava de pé no corredor, pronta para sair, quando um homem, ainda sentado em um das poltronas, teria gritado na direção da parlamentar: “O PT acabou com o nosso país”. Gleisi, que é presidente nacional do partido há pouco mais de um mês, respondeu, mas sem levantar a voz. Ela disse que estava em São Paulo “para cuidar dos 14 milhões de desempregados que o governo de vocês gerou”. 

Um vídeo com parte da discussão foi divulgado nas redes sociais. As imagens foram feitas por outro passageiro, mas não mostram exatamente a discussão envolvendo a senadora. Esta não foi a primeira vez que a senadora é alvo de protestos públicos. Em abril de 2016, em meio ao pedido de impeachment da presidente Dilma Roussef, Gleisi também foi hostilizada no saguão do aeroporto Afonso Pena, em Curitiba. Ao chegar ao setor de desembarque, a senadora foi cercada por um grupo, que gritava palavras de ordem como “corrupta” e “sem vergonha”.

Na segunda-feira (17), Gleisi causou polêmica ao chamar Gue Guevara de “guerrilheiro heroico” e defender o presidente da Venezuela Nicolas Maduro na abertura do Foro de São Paulo, evento que reuniu partidos de esquerda de toda a América Latina, na Nicarágua.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS