Desvio de recursos da Embrapa

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta (2) a Operação Liber Pater, que investiga desvio de recursos da Embrapa Uva e Vinho, de Bento Gonçalves. Pelo menos 40 policiais federais e seis auditores da Controladoria-Geral da União (CGU) cumprem nove mandados de busca e apreensão e três de condução coercitiva em Bento Gonçalves, Farroupilha, Esteio e Vacaria. A investigação apontou fraude em licitações para compra de matéria-prima e sobrepreço na aquisição de uvas. Também há indícios de superfaturamento de cinco obras, com prejuízo de cerca de R$ 800 mil. Segundo os investigadores, as fraudes estão ligadas a dois servidores da Embrapa Uva e Vinho, que são suspeitos de ter relação com fornecedores do centro de pesquisa. Eles são investigados por fraude à licitação, formação de quadrilha, peculato e falsidade ideológica. O objetivo da operação é obter documentos que confirmem os indícios já levantados pela investigação, além de obter fatos novos. A ação também tem a participação do Ministério Público Federal (MPF), que apura se os servidores cometeram improbidade administrativa. As informações são da Gaúcha Serra.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS