Governo propõe a privatização da Eletrobras

O governo Temer (PMDB) planeja privatizar a Eletrobras. O Ministério de Minas e Energia informou que vai propor a venda de ações da União na estatal, a exemplo do que já foi feito com a Embraer e com a Vale. A equipe do peemedebista não informou quantas ações pretende vender —falou apenas em “democratização” da empresa na Bolsa. O ministro Fernando Coelho Filho (Minas e Energia) disse à Folha que a ideia é diluir a participação do governo. Seria mantida ação que garantiria poder de veto em decisões estratégicas. A União possui 40,99% das ações da Eletrobras. O BNDES tem 18,72%, e fundos federais, 3,42%. Para o ministério, a venda trará “competitividade e agilidade”. A intenção é arrecadar até R$ 30 bilhões, que ajudariam a conter o déficit em 2018. Hoje, o valor de mercado da empresa é de R$ 20 bilhões. Com o anúncio, o preço das ações da companhia negociadas em Nova York subiu 22% após o fim do pregão. O presidente da Associação dos Empregados da Eletrobras diz que a privatização é ruim para o país


Privatizar e desestatizar não quer dizer simplesmente melhorar as finanças públicas, mas piorar as dos políticos e seus grupos de interesse; não denota meramente diminuir a corrupção, mas aumentar as liberdades individuais. Quando empresas privadas cometem erros, vão à falência. Quando empresas estatais cometem erros, são premiados com mais dinheiro do povo. Pensem nisso!

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS