Seara de Roca Sales pagará R$ 1,3 milhão por descumprir lei trabalhista

A Seara Alimentos deve pagar R$ 1,3 milhão por não preencher a cota reservada a aprendizes. O valor é decorrente de multa por descumprimento de decisão judicial e será destinado a entidades ou projetos envolvidos com o combate ao trabalho infantil.

A irregularidade foi inicialmente constatada em inquérito civil movido pelo MPT (Ministério Público do Trabalho), em 2013, quando a unidade de Roca Sales (RS) contava com apenas 2 dos 72 aprendizes que deveria manter no quadro de funcionários.

A empresa recusou-se a assinar o TAC (Termo de Ajuste de Conduta). O MPT, então, acionou a Justiça do Trabalho, por meio de ação civil pública, obtendo a condenação da Roca ao preenchimento da cota de aprendizagem, sob pena de multa diária.

O descumprimento da decisão foi constatado em abril de 2017. Após notificada pelo MPT, a empresa corrigiu a irregularidade, contratando aprendizes em número fixado na legislação. Mas ficou pendente o pagamento da multa pelo período de descumprimento.

O acordo, firmado pela procuradora do MPT, Enéria Thomazini, autora da ação civil pública, foi homologado pelo juiz titular da Vara do Trabalho de Encantado, Andre Luiz Schech, em 10 de janeiro.

Pela lei, o percentual reservado para aprendizes definido pela CLT, deve ser de, no mínimo, 5% e, no máximo, 15% do total de empregados.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS