Cunha fora: STF decide por unanimidade afastar Cunha do mandato e da presidência da Câmara

Eduardo Cunha foi afastado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) do seu cargo de deputado federal e, por consequência, da presidência da Câmara por decisão liminar tomada pelo ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato. O plenário do Supremo manteve a decisão de Zavascki. Com o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a presidência da Câmara vai passar interinamente para o primeiro vice-presidente, Waldir Maranhão (PP-MA). Deputado federal desde 2007, ele é um dos maiores aliados de Cunha dentro da Casa e também é investigado pela Operação Lava Jato por suspeita de recebimento de propina.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal