Kirchner e Lula: A população perdoa a corrupção?

Cristina Fernández de Kirchner, a ex-presidente da Argentina, está sendo investigada em oito casos diferentes de corrupção. Não obstante, é praticamente certo que será eleita neste domingo (22) senadora pela Província de Buenos Aires. No Brasil e na Argentina será que a população perdoa a corrupção? Então como explicar a liderança de Lula nas pesquisas? No Brasil e na Argentina, Kirchner e Lula foram condenados ou investigados, mas ainda assim tem chances de eleição.

A certeza de que Cristina será eleita decorre do sistema eleitoral argentino: cada Província elege três senadores, dois deles pela lista mais votada e, o terceiro, pela que ficar em segundo.

A ex-presidente, na pior das hipóteses, ficará em segundo lugar. Ganhará uma vaga (e seis anos de imunidade).

Mas, se ficar apenas no segundo lugar, será uma derrota política — e uma demonstração de que a suspeita de corrupção pesa, sim, no voto.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal