Quanto mais demorar a reforma, mas caro fica para Temer negociar

O presidente Temer reconheceu que a votação da reforma da Previdência poderá ficar para fevereiro de 2018. Perguntado sobre o que falta, afirmou: "Votos". Temer sabe que quanto mais demorar para aprovar a reforma, mais concessões terá que fazer para os deputados resistentes. Não só para deputados, há muitos outros envolvidos nisso. Além de pedir apoio para a sociedade civil representada por inúmeras entidades, sobretudo empresariais, cujos presidentes estão em Brasília para pressionar seus deputados, Temer também intimou seus ministros. Em outra frente, intensificou a negociação de cargos e a liberação de emendas. Serão as reformas a bandeira de governo que Temer quer erguer nas próximas eleições. Aliás, ele também quer votar a tributária em 2018. Para driblar resistências, o governo pode flexibilizar proposta de mudança no PIS/Cofins.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal