Imposto único: A reforma tributária na Câmara

O presidente do PSL, Luciano Bivar, aproveitou que o plenário da Câmara estava cheio em plena sexta (12) por conta da Previdência para colher assinaturas a favor da sua proposta de reforma tributária. Até Onyx Lorenzoni (Casa Civil), que reassumiu o mandato para votar, assinou a petição.

Bivar diz que sua proposta tem mais chance de prosperar do que a de Baleia Rossi (MDB-SP) –que é apoiada por Rodrigo Maia (DEM-RJ). A concorrente é “inexequível”, diz, por envolver impostos de estados e municípios.

Ele propõe o Imposto Único Federal, que já foi defendido pelo secretário da Receita, Marcos Cintra. Nas simulações, a alíquota seria de 1,6% sobre operações bancárias. (Painel – FSP)

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal