A Italínea anuncia expansão em todas as regiões do Brasil

Italínea anuncia expansão da rede no Brasil
A abertura de 60 novas lojas exclusivas está programada para acontecer ainda em 2020. Atualmente a marca conta com mais de 800 endereços no país. Com a ampliação da rede a expectativa é crescer 10% em relação ao ano anterior.

A Italínea projeta crescer também no interior dos estados. “Estamos com os olhos voltados para as capitais e grandes centros que podem absorver mais lojas para atender a demanda, mas também estamos priorizando novos negócios pelas cidades de médio porte do interior”, afirma Diego Machado, diretor comercial da Italínea. A marca está preparada para atender o mercado que deve apresentar melhora no segundo semestre, já que foi reprimido na primeira metade do ano. “Temos capacidade de produção para atender os lojistas e o público com a excelência que é a nossa bandeira”, ressalta Machado.

Antes de abrir as novas lojas, a Italínea realiza um estudo técnico do IPC (Índice de Potencial de Consumo) das localidades e a partir disso busca atrair os investidores para que o projeto saia do papel. Entre as localidades que receberão endereços exclusivos estão o estado de São Paulo, Rio de Janeiro (capital e interior), Brasília, Minas Gerais (capital e grande BH), além de estados como Bahia (Salvador e grande Salvador), Rio Grande do Norte e Paraná (capital e Norte Pioneiro), que apresentam números de destaque relacionados ao varejo de móveis.

Além de coleções baseadas nas principais tendências observadas em feiras internacionais, a Italínea desenvolveu ambientes planejados que se adequam ao perfil do dia a dia do brasileiro. “Há anos traduzimos inclinações mundiais de acordo com a necessidade e expectativa dos nossos consumidores”, diz o porta-voz.

Outra vantagem para quem deseja investir em uma loja exclusiva da marca é a isenção de franquia e taxas de publicidade, tendo como contrapartida financeira própria e um sistema completo de gestão. O investimento parte dos 120 mil reais. Para capitais e grandes centros o faturamento estimado é de 200 a 350 mil reais, enquanto para o interior pode ficar entre 100 e 200 mil reais. “Nesse momento de refúgio, o lar passou a ser o espaço mais importante e as pessoas estão investindo cada vez mais em suas casas. Esse é um mercado de muita oportunidade para crescer”, completa o executivo.

O Brasil é o quinto maior mercado do mundo em móveis. O varejo brasileiro consumiu em 2019 93,3 bilhões de reais, sendo que 96,4% desse valor foi consumido em lojas físicas e apenas 3,6% via e-commerce, segundo pesquisa realizada pelo IEM/IBGE. A expectativa de crescimento para 2020 é de 2,9%.

Ficha técnica

Investimento: a partir de R$ 120 mil;

Capital de Giro: 30 a 45 mil reais;

Área média para Instalação: a partir de 100m²;

Tipo de negócio: móveis planejados

Ano de fundação: 1997

Número de unidades no Brasil: 800 lojas

Faturamento da unidade: 100 a 350 mil reais;


Fonte: ClickParaná

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal