O tamanho da crise da pandemia

vO que muda nas escolas após a crise do coronavírus? - PORVIR
Em apenas dois meses, a pandemia de covid-19 liquidou as esperanças dos brasileiros de uma recuperação rápida da economia. Antes do coronavírus, o país vinha gradualmente deixando a recessão para trás e assumindo uma trajetória econômica positiva, mas isso mudou com impressionante rapidez.

Investimentos foram cancelados, empregos foram perdidos e empresas ameaçam fechar as portas, gerando mais desemprego. Para muitas organizações e pessoas, os planos de crescimento transformaram-se em luta pela sobrevivência. Veja seis números que dão uma ideia do tamanho da crise desencadeada pelo coronavírus.


7,8 milhões de empregos perdidos de janeiro a maio

9,7 milhões de pessoas afastadas do trabalho sem remuneração em maio

3,6 milhões de pedidos de seguro desemprego no ano até a primeira quinzena de junho

4,1 milhões de famílias brasileiras com dívidas ou conta atrasadas em junho

1,9 milhões de famílias que não terão condições de pagar dívidas em atraso

8,2 milhões de famílias com dívidas no cartão de crédito

903 mil famílias com dívida em crédito consignado




(Fonte: Pnad IBGE, Caged, CNC).

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal