Tem gente que ainda insiste em conquistar o eleitor com a baixaria política



Quanto mais o dia 15 de novembro se aproxima, aumentam o conhecimento e o interesse dos cidadãos pelo processo eleitoral. Aumenta também o desespero de alguns que tem a iminente derrota nas urnas prevista. 

A campanha política, subterrânea e ofensiva, vem cansando o eleitorado há muito tempo. Essa prática é uma característica da velha política. 

Infelizmente vivemos um tempo de agonia política em todos os níveis. O eleitor está cansado deste ato altamente repugnante praticado por pessoas que, pela sua cruel incompetência no trato diário, não entenderam ainda que o eleitor existe porque pensa. Este tipo de prática não trás em si qualquer credibilidade e assim, não angaria e nem tampouco afasta votos de quem se quer confiar no pleito.

Até quarta-feira, 28, haviam sido emitidas 210 notificações só por propaganda irregular segundo a atual titular da 8ª Zona Eleitoral, juíza Romani Terezinha Bortolas Dalcin, que comanda a 3ª Vara Cível da Comarca de Bento Gonçalves desde 2008. 

O povo quer projetos viáveis, não quer saber de fofocas, o eleitor deseja pessoas proativas. O povo sabe separar o que é competência de cada um.

O eleitor mudou e os marketeiros políticos precisam mudar, sair do modelo antigo e mostrar o novo.


Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal