Com medo do que pode vir, ainda, Dilma propõe plebiscito e empurra a reforma política para o Congresso
Dilma bota na conta do congresso a culpa que é só do seu governo. Ao recorrer a um plebiscito, ela transfere parte da pressão que hoje bate à porta do Palácio do Planalto ao congresso, o que ainda é discutível do ponto de vista jurídico. Não cabe ao presidente autorizar um plebiscito, isso é atribuição do Congresso. Mas é um problema fácil de resolver, porque ela vai construir uma aprovação por meio de sua bancada no Congresso, que proporia um decreto legislativo. Uma prova da incapacidade para reformar o sistema político brasileiro.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS