Francisco o mais simples de todos

O papa argentino deixou no Brasil muitas lições. Sem meias-palavras, Francisco alerta: a Igreja está "atrasada" e mantém "estruturas caducas". E disse mais: “chegou o momento de a Igreja entender que precisa se modernizar e deixar de viver de tradições ou apenas de vender esperanças para o futuro”. Esse duro recado, mas realista é para a Igreja e para seus líderes. Mas Francisco deixou outras lições. Humildade, alegria, esperança, força, fé. No campo político, disse claro e inquestionavelmente que “Jesus se une aos que perderam a fé na política”, dando um recado curto e grosso para os políticos e atuais governantes de que o jovem deve, sim, insurgir-se contra tudo aquilo que venha em prejuízo do seu futuro e que atinja seu progresso social, espiritual e intelectual.

“Bote fé!” apelou Francisco. Disse Sua Santidade: "Em quem depositamos a nossa fé? Em nós mesmos, nas coisas, ou em Jesus? Sentimo-nos muitas vezes tentados a colocar a nós no centro. Mas sabemos que não é assim. A fé é revolucionária" – pontuou .

Francisco acabou deixando um “exército” de jovens apaixonados e fanáticos, que agora deve retornar as Igrejas. Cabe aos sacerdotes aproveitar este “gás” que o Papa forneceu. Emblemática, sua peregrinação foi marcada por palavras fortes, comoventes e marcantes. “ Saiam as ruas como fez Jesus!” disse.

Tomara que tenhamos uma igreja no Brasil diferente daqui em diante e que as lições do Papa não se percam logo ali, porque há muito tempo não tínhamos um Papa tão simples assim.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS