Parque fabril defasado


Segundo Abimaq a idade média das máquinas na indústria de transformação brasileira é de 17 anos. Nos países que detém maior tecnologia como Alemanha, a média é de 4 anos, e nos Estados Unidos, sete anos. O Brasil já é a 7ª economia do mundo, mas ainda tem um longo caminho a percorrer para alcançar o nível de competitividade desejado. Além de questões tributárias (o Custo Brasil), infraestrutura e logística, sempre apontadas por especialistas, a Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) acrescenta mais uma: o parque fabril defasado. Não à toa o Brasil, nos últimos anos, vem perdendo posições atrás de posições no ranking global de competitividade. Neste ano, o ranking da Fundação Dom Cabral em parceria com o IMD coloca o Brasil na 54ª posição de uma lista de 60 nações. O país está à frente apenas de Eslovênia, Bulgária, Grécia, Argentina, Croácia e Venezuela — a última colocada.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS