Estado pode construir um presídio em Bento sem nenhum tostão

Pelo menos essa é a proposta que o prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin tem defendido desde que assumiu o governo. A proposta da prefeitura é que o Estado ofereça a empresas de construção a área do atual presídio e imóveis sem uso que estão mofando em Bento. Como contrapartida, a empresa que assumir o terreno construiria o novo presídio na localidade de Linha Palmeiro. Uma alternativa, portanto sem necessidade de envolver recursos que o Estado não tem. Basta vontade política, articulação e decisão de vender logo o patrimônio do Estado que são inservíveis. O jornal Zero Hora desta segunda dá destaque a isso.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS