Despesas dos municípios no combate à criminalidade cresceram 224,9%

Deu no Valor

Entre 2002 a 2015, a atuação dos municípios brasileiros na gestão da segurança pública aumentou tanto em gastos quanto em responsabilidade. Dados do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública apontam que as despesas dos municípios no combate à criminalidade cresceram 224,9% nos 14 anos analisados no levantamento, chegando a um montante de R$ 4,5 bilhões.

O ritmo das prefeituras é mais forte que o dos Estados que, no mesmo período, elevaram suas despesas em segurança pública em 61,6%, a R$ 67 bilhões. Já os da União subiram 86%, para R$ 9 bilhões, em dados atualizados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de dezembro de 2015. Com a evolução, os gastos dos municípios em segurança passaram a representar 0,08% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015, ante 0,04% em 2002. A parcela da União manteve-se estável, em 0,15% do PIB; e a despesa dos Estados em segurança caiu de 1,28% para 1,15% do PIB. 

Os dados do anuário mostram também que o aumento dos gastos nas prefeituras ocorreu em municípios de todos os tamanhos. Entre 1998 e 2015, a maior expansão dos gastos em segurança pública, de 523%, foi observada nos municípios de 100 mil a 500 mil habitantes. (Veja gráfico acima) Entre os pequenos, no entanto, também houve aumento expressivo: alta de 326% nos municípios de 10 mil e 20 mil habitantes, e de 488% entre os de 20 mil a 50 mil.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS