O pulso ainda pulsa

Aliados de Michel Temer enviam um recado claro aos que apostam num desfecho rápido para a ação que pode cassar seu mandato no TSE. Dizem que o presidente está disposto a usar “todos os recursos jurídicos possíveis” para prolongar o julgamento. Isso a gente já sabia. Não há dúvidas que Temer tentará de tudo para ficar no poder e provar que foi vítima. Se o caso se arrastar até outubro, Herman Benjamin, relator do processo, terá que deixar a corte. Com a saída de Benjamin, o ministro Napoleão Nunes Filho assumiria a corregedoria da corte e também a relatoria do caso. Mas, é apenas uma esperança. De fato, mesmo dificilmente Temer, assim como Dilma, se livrará de condenação. Nesta quinta-feira, tentando passar clima de normalidade, Temer afirmou que o país não parou nem vai parar. Ele defende que ainda pode finalizar as reformas no Congresso. Quem articula o pós-Temer dá como certa sua cassação pelo TSE, no julgamento que começa no dia 6. Se Temer conseguir retomar sua força política, pode conseguir convencer um dos ministros a pedir vistas de seu processo no TSE, alongando seu tempo.Tem a seu favor o fato de que muitos de seus nomes políticos fortes precisam se segurar a ele, ou cairão junto, pois também são implicados em investigações na Operação Lava Jato. Ontem, a OAB protocolou na Câmara pedido de impeachment de Temer.

POSTAGENS MAIS VISITADAS