Caixa vai pagar festa para 6 mil funcionários no Rio

Resultado de imagem para caixa convenção Seleção Caixa: em campo pelo Brasil
Citada em escândalo de corrupção, a Caixa escolheu o estádio Mané Garrincha, símbolo de superfaturamento da Copa,para evento festivo com 6.000 funcionários. A maioria viajará com despesas pagas pelo banco. A instituição mantém em sigilo os custos da festa. O encontro "Seleção Caixa: em campo pelo Brasil", será repleto de alusões à Copa do Mundo, cuja próxima edição, na Rússia, começa em 14 de junho. Celebridades da bola, como ex-jogador Cafu e o narrador Galvão Bueno, foram convidadas para dar palestras motivacionais aos gerentes. Completa o time a badalada expert em tecnologia digital Martha Gabriel. Os mestres de cerimônia serão o ator Luigi Barricelli, astro de novelas globais, e a apresentadora Renata Fan, do Programa Jogo Aberto, da Band. A Caixa mantém em sigilo os custos do evento, bem como os valores dos cachês pagos aos convidados. Num site de agenciamento de palestras, por exemplo, o passe de Cafu está cotado a R$ 40 mil. As informações são da Folha.

O propósito do evento, segundo o banco, é divulgar suas "novas e desafiadoras metas" para 2018, entre as quais superar o lucro de R$ 8,6 bilhões em 2017. Ao fim das atividades no Mané Garrincha, os funcionários da Caixa vão pular com o cantor Saulo, ex-banda Eva, que entoa hits como "Nada lhe é Proibido", "Não Precisa Mudar" e "Não me Conte seus Problemas". O público foi selecionado nas unidades do banco em todos os estados e embarcará, na semana que vem, em ônibus e aviões.

Procurada pela Folha, a Caixa informou que o orçamento não está finalizado. Em nota, alegou que o valor deve ficar "bem abaixo" de R$ 25 milhões.

O banco disse que "os contratos com as personalidades participantes têm cláusula de confidencialidade". Sobre os custos com passagens, diárias e hospedagens, também justificou que o orçamento não está concluído.

​O banco alegou que o evento "será uma boa oportunidade para o comando da Caixa motivar e valorizar os seus gestores".

"A Caixa está seguindo a iniciativa de outros grandes bancos brasileiros, que também promoveram eventos da mesma magnitude voltados para a implementação de suas ações em 2018. Entre eles, o Banco do Brasil, que, em março passado reuniu 7.000 empregados no estádio do Palmeiras, em São Paulo", afirmou.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS