Pesquisa encomendada pela CUT diz que Haddad passa a liderar depois que deixou de ser poste

Único instituto a contrariar todas as outras pesquisas, o Vox Popoli divulgou hoje pesquisa encomendada pela CUT sobre as eleições. A pesquisa foi publicada pela revista Carta Capital. A Carta Capital é uma revista claramente posicionada na defesa do Lulopetismo e os movimentos de esquerda.

A pesquisa CUT/Vox Populi confirma o poder de transferência de voto de Lula, preso em Curitiba e impedido de concorrer à presidência da República pelo Tribunal Superior Eleitoral. Quando claramente apresentado aos eleitores como o candidato do ex-presidente, o petista Fernando Haddad alcança 22% de intenção de votos e assume a liderança na disputa.

Jair Bolsonaro, do PSL, aparece em segundo, com 18%. Ciro Gomes, do PDT, registra 10%, enquanto Marina Silva, da Rede, e Geraldo Alckmin, do PSDB, aparecem com 5% e 4%, respectivamente. Brancos e nulos somam 21%.

O Vox Populi ouviu 2 mil eleitores em 121 municípios entre 7 e 11 de setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para cima ou para baixo. O índice de confiança chega a 95%.

Dá para confiar?

O Vox realizou diversas simulações de segundo turno. Bolsonaro venceria Alckmin (25% a 18%), empataria tecnicamente com Marina (24% a 26%) e perderia para Ciro (22% a 32%) e Haddad (24% a 36%). O pedetista e o petista vencem os demais. O instituto não fez a simulação de um confronto entre os dois.

Quanto a rejeição a pesquisa diz que Bolsonaro é o mais rejeitado com 57% em segundo, Alckmin com 52%. Ciro Gomes é o menos rejeitado (34%) entre os cinco candidatos mais bem posicionados. Haddad, claro, tem a segunda menor taxa, 38%

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS