PT confirma Haddad

Depois de esticar a decisão oficial até o último momento possível, o Partido dos Trabalhadores (PT) confirmou nesta terça-feira o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como seu candidato à Presidência da República. Haddad assume o lugar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na cabeça da chapa petista. A troca ocorreu no último dia do prazo dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o partido indique o substituto de Lula, cuja inelegibilidade foi declarada em 1º de setembro.


Resultado de imagem para haddadA decisão oficial do partido foi anunciada na porta da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está detido desde abril e de onde ele vem conduzindo diretamente a campanha e as negociações políticas. Em cima de um modesto palco, um dos fundadores do PT, o advogado Luiz Eduardo Greenhalgh, leu uma carta escrita pelo ex-presidente na qual ele afirmou que teve que tomar uma decisão no limite imposto pela Justiça. "Eu sei que um dia a verdadeira Justiça será feita e será reconhecida minha inocência. E nesse dia eu estarei junto com o Haddad para fazer o Governo do povo e da esperança. Nós todos estaremos lá, juntos, para fazer o Brasil feliz de novo", disse ele, na carta. "Fernando Haddad será Lula para milhões de Brasileiros", complementou. "Até a vitória."


Ao lado de Haddad estava sua vice Manuela D'Ávila, do PCdoB, a principal sigla aliada na coligação. Manuela, que desistiu de candidatura própria pelo posto, não discursou.


Na última pesquisa Ibope, divulgada no mesmo dia, Haddad tem 8% das intenções de voto. O Ibope também perguntou sobre o potencial de transferência de voto de Lula. Segundo a pesquisa, 23% disseram que "com certeza" votariam em Haddad caso soubessem que esse é o indicado do ex-presidente. No Nordeste, o índice chega a 38%. A rejeição a Haddad também cresce quando vinculado a Lula: 54% disseram que não votariam de jeito nenhum no ex-prefeito de São Paulo.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS