Câmara aprova MP que reduz ministérios, mas Coaf não fica com a Justiça

Resultado de imagem para coaf
Após acordo com o Palácio do Planalto, a Câmara aprovou ontem o texto-base da Medida Provisória 870, mantendo a estrutura do governo federal com 22 ministérios, como proposto pelo presidente Jair Bolsonaro em janeiro. Em derrota esperada, mas com placar apertado, os deputados retiraram o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) das mãos do ministro da Justiça, Sergio Moro, devolvendo o órgão à pasta da Economia. “Lamento o ocorrido. Faz parte do debate democrático”, disse Moro. Divergências sobre o poder de investigação dos auditores fiscais levaram à suspensão da sessão, o que adiou ida da MP ao Senado. O Coaf - órgão de inteligência que fiscaliza atividades financeiras -teve participação ativa na Lava Jato e foi um pedido de Moro a Bolsonaro ao assumir a pasta. Se quiser alterar o texto aprovado ontem, o governo corre o risco de ver toda a MP perder a validade por perda de prazo.

POSTAGENS MAIS VISITADAS