Dono da Havan condenado por propaganda eleitoral irregular

Resultado de imagem para luciano hang

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) condenou o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, por propaganda eleitoral irregular em favor de Jair Bolsonaro, então candidato à Presidência pelo PSL, em 2018. A decisão tem caráter definitivo, ou seja, já não cabe mais recurso.

Hang terá de pagar multa de R$ 2.000, acrescida de juros e correções a contar da data em que as propagandas irregulares foram veiculadas. A sentença foi proferida na última sexta-feira dia 13, após desistência da defesa em recorrer da ação.

O processo foi movido pela coligação Para Unir o Brasil, formada pelo (PSDB, PRB, PP, PTB, PR, PPS, DEM, PSD e Solidariedade) para as eleições de 2018.

POSTAGENS MAIS VISITADAS