Isolamento de idosos pode se estender até o final do ano e pandemia no RS deve durar ainda 10 semanas

Ursula von der Leyen
Ursula von der Leyen
Os contatos dos idosos podem precisar ser mantidos em um nível limitado até o final do ano para protegê-los do novo coronavírus, disse a presidente da União Europeia (UE) Ursula von der Leyen em comentários que serão publicados neste domingo.

Sem uma vacina, temos que limitar o contato com os idosos o máximo possível", especialmente aqueles que vivem em residências especiais, disse ao jornal alemão Bild, que publicará a declaração em sua edição deste domingo. "Sei que é difícil e que o isolamento é um fardo, mas é uma questão de vida ou morte. Devemos ser disciplinados e pacientes".

Crianças e jovens terão mais liberdade de movimento do que os idosos e aqueles com condições médicas pré-existentes", disse, expressando a confiança de que um laboratório europeu desenvolverá uma vacina até o final do ano. "Para garantir que as pessoas possam ser vacinadas rapidamente, já discutimos com os produtores sobre as capacidades globais de produção", acrescentou.

Por outro lado, várias autoridades médicas brasileiras estimam ainda em pelo menos 10 semanas a duração da pandemia no RS e no Brasil, ou seja, irá até o início de junho. Não se sabe o que acontecerá depois que os grupos de risco forem liberados do confinamento.

POSTAGENS MAIS VISITADAS