Na lista de Fachin também tem pedido de investigação para outros gaúchos

Entre os nomes divulgados, Fachin também determinou que 201 pedidos de investigação que envolvem pessoas sem foro privilegiado sejam remetidos para outros tribunais, de primeira e segunda instância. Nessa lista, aparecem o ex-governador Germano Rigotto (PMDB), o ex-prefeito de Canoas, Jairo Jorge (PDT), os ex-deputados federais Beto Albuquerque (PSB) e Paulo Ferreira (PT), os deputados estaduais Manuela D’Ávila (PCdoB) e Frederico Antunes (PP), o ex-deputado do PT e hoje conselheiro do Tribunal de Contas do RS Estilac Xavier e o prefeito de Uruguaiana Ronie Mello (PP). Nessa relação, um inquérito trata de supostas irregularidades na obra da Terceira Perimetral, em Porto Alegre. Os citados fazem parte de um grupo de mais de 100 pessoas representadas em inquéritos encaminhados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo com base em delações de 78 executivos e ex-executivos da Odebrecht, empreiteira investigada pelo desvio de verbas da Petrobras. Parte do dinheiro pago em propina para beneficiar a empresa em licitações pode ter sido usado em campanhas eleitorais, sem a devida declaração.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal