Sete gaúchos na lista: Padilha, Marco Maia, Maria do Rosário, Onyx, Yeda Crusius, Kasper e Marco Arildo da Cunha

Sete gaúchos estão na lista de pedidos de abertura de inquéritos feitos pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), revelada pelo jornal Estado de S.Paulo na tarde desta terça-feira (11). No grupo estão o ministro da Casa Civil, Eliseu Lemos Padilha (PMDB-RS), quatro deputados federais - Marco Maia e Maria do Rosário (PT), Onyx Lorenzoni (DEM) e Yeda Crusius (PSDB) - e os ex-diretores-presidentes da Trensurb Humberto Kasper e Marco Arildo Prates da Cunha. Marco Maia teria recebido R$ 1,3 milhão da Odebrecht durante campanha de 2014. Onyx Lorenzoni do DEM teria recebido R$ 175 mil não-declarados à Justiça. Yeda Crusius é investigada por receber R$ 1,75 milhão em propina. Eliseu Padilha (PMDB), ministro da Casa Civil, Marco Maia (PT), deputado federal, Marco Arildo Prates da Cunha e Humberto Kasper (ambos ex-diretores do Trensurb), serão investigados pela obra do Trensurb.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal