Justiça determina interdição do presídio em Bento

Justiça determinou nesta quinta-feira (21) a interdição do Presídio Estadual de Bento Gonçalves, na Serra do Rio Grande do Sul. Com a decisão, a penitenciária que atualmente abriga 317 detentos poderá acolher apenas 192, e os 125 restantes deverão ser transferidos. A decisão prevê também que novos presos provisórios, autuados em flagrante ou com mandado de prisão temporária, não poderão ficar mais de cinco dias no presídio se a capacidade exceder o número imposto. A ação foi ajuizada pelo Ministério Público, que argumentou que o prédio é antigo e não há na penitenciária uma classificação dos detentos de acordo com a Lei de Execução Penal. Também foram citadas a falta de oferta de trabalho a apenados e a falta de uma separação por grupos criminosos.O MP considera a situação do presídio preocupante desde 2007, quando, também a pedido do órgão, a Justiça proibiu a entrada de presos provisórios ou condenados de outras comarcas. Há pelo menos 10 anos o município aguarda uma decisão do governo do Estado para a construção de uma nova casa prisional, uma vez que o terreno já fora doado pela prefeitura e um modelo de negócio no sistema de permuta foi apresentado pelo atual prefeito a administração estadual.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal